ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Vitalik Buterin critica a guerra do tamanho dos blocos do Bitcoin e pede inovação

Vitalik Buterin Bitcoinblock.jpg

Compartilhe:

Vitalik Buterin, cofundador da Ethereumforneceu um reflexão detalhada sobre as guerras de tamanho de bloco Bitcoin, um conflito significativo dentro da comunidade Bitcoin que durou de 2015 a 2017. Este debate centrou-se na possibilidade de aumentar o limite de tamanho de bloco Bitcoin de 1 MB para acomodar mais transações, reduzindo assim as taxas e aumentando sua utilidade como forma de pagamento sistema.

Buterin, que experimentou em primeira mão a guerra do tamanho dos blocos, inicialmente alinhou-se com os “grandes bloqueadores”. Este grupo defendeu blocos maiores para manter baixas as taxas de transação, mantendo o papel do Bitcoin como dinheiro digital. Eles argumentaram que a visão original do Bitcoin, conforme descrito em seu whitepaper, era servir como um sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer. Os grandes bloqueadores acreditavam que aumentar o tamanho do bloco era essencial para evitar que taxas altas prejudicassem esse caso de uso. Eles também fizeram referência aos escritos de Satoshi Nakamoto, que sugeriam que blocos maiores poderiam ser gerenciados por meio de verificação simplificada de pagamentos e hard forks para aumentar gradualmente o tamanho dos blocos.

Por outro lado, os “pequenos bloqueadores” priorizaram a manutenção da descentralização e segurança do Bitcoin. Eles argumentaram que blocos maiores tornariam mais difícil e caro para os indivíduos a operação de nós, potencialmente centralizando o controle entre algumas grandes entidades. Os pequenos bloqueadores estavam preocupados que mudanças frequentes e significativas no protocolo, principalmente através de hard forks, pudessem minar a estabilidade e o modelo de governança do Bitcoin. Eles acreditavam que o Bitcoin deveria permanecer uma reserva descentralizada de valor, semelhante ao ouro digital, em vez de se concentrar em ser um sistema de pagamento.

As reflexões de Buterin revelam uma compreensão diferenciada de ambos os lados. Ele reconheceu que, embora acreditasse que os grandes bloqueadores estavam certos sobre a necessidade de blocos maiores para manter as taxas baixas, muitas vezes eles não tinha competência técnica para implementar suas soluções de forma eficaz. Ele criticou os grandes bloqueadores por não concordarem com limites realistas para aumentos de tamanho de bloco e por seus erros técnicos, como os projetos Bitcoin Classic e Bitcoin Unlimited mal executados. Estes projetos foram prejudicados por vulnerabilidades de segurança e implementações excessivamente complexas, acabando por desacreditar o movimento dos grandes blocos.

Por outro lado, Buterin considerou a abordagem dos pequenos bloquistas à governação e às mudanças de protocolo excessivamente conservadora. Ele discordou de sua postura rígida contra hard forks e de sua dependência de soft forks, que ele considerava desnecessariamente complexos. Ele também criticou os pequenos bloqueadores pela sua alegada censura nas redes sociais e pela exclusão de opiniões divergentes, o que sufocou o debate aberto dentro da comunidade.

Ao avaliar as implicações a longo prazo, Buterin destacou uma questão recorrente nos conflitos políticos e organizacionais: a “armadilha da competência unilateral”, onde um lado monopoliza a competência mas não considera perspectivas mais amplas. Esta dinâmica na guerra de grandes dimensões dificulta o diálogo construtivo e o progresso. “As pessoas inteligentes querem trabalhar com outras pessoas inteligentes”, observou Buterin, sublinhando a importância de abordagens equilibradas e inclusivas para evitar tais armadilhas.

Buterin também criticou a falta de visão tecnológica nos debates, apontando para a ausência de discussões sobre provas de conhecimento zero (ZK-SNARKs), que poderiam ter oferecido soluções escaláveis. “O difusor final da tensão política não é o compromisso, mas sim a nova tecnologia”, afirmou, defendendo a inovação contínua para enfrentar os desafios de escalabilidade e governação.

Refletindo sobre o desenvolvimento do Ethereum, Buterin observou como lições das guerras de tamanho de bloco do Bitcoin informou a ênfase da Ethereum na diversidade de clientes e soluções escaláveis ​​de camada 2. Ele enfatizou a importância de aprender com os conflitos passados ​​para construir comunidades digitais mais resilientes e pluralistas. “A tentativa explícita da Ethereum de promover um ecossistema pluralista é em grande parte uma tentativa de evitar armadilhas de competência unilaterais”, concluiu, destacando o valor da governação inclusiva e do avanço tecnológico.

A perspectiva de Buterin destaca as implicações mais amplas da guerra do tamanho dos blocos para a comunidade criptográfica. Ele vê-o como um conto de advertência sobre os perigos das armadilhas de competência unilateral, onde uma facção monopoliza conhecimentos técnicos, mas promove uma agenda estreita enquanto a oposição não consegue desenvolver as competências necessárias para implementar a sua visão. Esta dinâmica, argumenta ele, pode levar à estagnação e ao conflito interno.

Em última análise, Buterin acredita que a resolução de tais conflitos reside na adoção de novas tecnologias que possam responder às preocupações de ambos os lados. Ele aponta avanços ZK-SNARK e outras soluções de escalabilidade como formas potenciais de conciliar a necessidade de taxas baixas com o imperativo de manter a descentralização. Ao focar na inovação tecnológica, Buterin espera que a comunidade criptográfica possa ir além dos debates divisivos e trabalhar em direção a soluções mais inclusivas e práticas.

As reflexões de Buterin sobre as guerras de tamanho de bloco Bitcoin enfatizam a importância de equilibrar descentralização, competência técnica e soluções inovadoras na evolução dos ecossistemas criptográficos. Seus insights fornecem uma lente interessante através da qual podemos compreender as complexidades do passado do Bitcoin e os desafios atuais enfrentados pelas moedas digitais.

Mencionado neste artigo

Fonte

Leave a Comment