ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Tudo sobre o novo serviço ‘Crypto Credential’ da Mastercard

Mastercard 1000x600.webp.webp

Compartilhe:

  • Mastercard lança uma rede peer-to-peer para transferências transfronteiriças de ativos digitais.
  • A rede P2P, conhecida como Mastercard Crypto Credential, atenderá usuários na Europa e na América Latina.

A Mastercard introduziu a Mastercard Crypto Credential em 29 de maio, fazendo transações de criptomoedas, permitindo que os usuários enviem e recebam criptografia usando aliases simplificados em vez de endereços blockchain complexos.

Mastercard mergulha ainda mais na criptografia

A Mastercard Crypto Credential verifica as interações entre consumidores e empresas em redes blockchain, garantindo que os usuários atendam aos padrões de verificação e confirmando que a carteira do destinatário suporta o ativo transferido.

Este sistema aumenta a confiança e a certeza nas transações, simplificando o processo de saber quais ativos ou cadeias o destinatário apoia.

Além disso, a Mastercard Crypto Credential facilita a troca de informações sobre regras de viagem para transações internacionais, um requisito regulatório para evitar atividades ilegais.

O sistema opera primeiro verificando os usuários de acordo com os padrões da Mastercard, que então recebem um alias para enviar e receber fundos nas bolsas suportadas.

Ao iniciar uma transferência, o sistema verifica a validade do alias do destinatário e a compatibilidade da carteira. Se a carteira não suportar o ativo ou blockchain, o remetente será notificado e a transação será interrompida para evitar perda de fundos.

A Mastercard inicialmente oferecerá suporte a transações peer-to-peer (P2P), mas poderá estender o serviço a tokens não fungíveis (NFTs), emissão de bilhetes e outras soluções de pagamento.

O serviço é direcionado aos mercados latino-americanos e europeus, disponível em países como Argentina, Brasil, Chile, França, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Espanha, Suíça e Uruguai.

O serviço está disponível em três bolsas principais: Bit2Me, Lirium e Mercado Bitcoin. Os usuários da Lulibit, uma bolsa com sede no Panamá e na Guatemala, também podem acessar o serviço via Lirium. O provedor de carteira criptografada Foxbit, com sede no Brasil, também está participando do ecossistema piloto.

A Mastercard planeja oferecer Crypto Credential para usuários selecionados por ordem de chegada e, em seguida, estender o serviço para mais de 7 milhões de usuários nos próximos meses.

Uma explosão do passado

Esta iniciativa segue o empreendimento anterior da Mastercard no espaço criptográfico. Em 12 de outubro de 2023, Mastercard anunciado uma solução para permitir a tokenização de Moedas Digitais do Banco Central (CBDCs) em vários blockchains.

Essa tecnologia reforça a segurança e permite que os consumidores participem do comércio em vários blockchains.

Fazia parte do projeto piloto de moeda digital do banco central do Reserve Bank of Australia (RBA) e do Digital Finance Cooperative Research Centre (DFCRC), com o objetivo de explorar casos de uso potenciais para um CBDC na Austrália.

Fonte

Leave a Comment