ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Tribunal de Singapura decide a favor da Fantom Foundation em processo contra a Multichain

Ftm Fantom.jpg

Compartilhe:

A Fundação Fantom anunciou uma vitória legal contra Multicadeia após uma sentença do Tribunal Superior de Singapura.

A decisão foi tomada após uma sentença à revelia ter sido emitida contra a Multichain em 30 de janeiro, com uma audiência de avaliação de danos realizada em 3 de junho.

Durante a audiência de 3 de junho, o tribunal ouviu evidências de Eli Bernstein, conselheiro geral da Fantom Foundation, e Miao Gu, especialista em avaliação da Secretariat International. Notavelmente, os representantes da Multichain estavam ausentes dos procedimentos.

Em seu julgamento, o Comissário Judicial Faizal concedeu à Fantom US$ 2,1 milhões pelas perdas sofridas.

O comissário judicial destacou que o violação foi possibilitado pela liderança da Multichain, que tinha controle total sobre os ativos de criptomoeda na Multichain Bridge.

Isso contradizia os termos do Contrato do Usuário, que declarava que a ponte era controlada por nós MPC descentralizados. A Multichain reconheceu publicamente a violação crítica nas redes sociais após a exploração.

Embora o julgamento tenha abordado especificamente as perdas da Fantom, o objetivo mais amplo do litígio da Fundação é iniciar a liquidação da Multichain e nomear um liquidante terceirizado. O liquidante, parcialmente financiado pela Fantom Foundation, terá como objetivo recuperar e distribuir os ativos perdidos ou congelados para todas as partes afetadas.

O advogado da Fundação Nicolas Tang Fantom disse:

“Estamos entusiasmados com a decisão do Tribunal Superior, que representa uma vitória significativa não apenas para nosso cliente, mas para toda a comunidade de criptomoedas. Esta decisão reforça a legitimidade e a posição legal dos ativos digitais, garantindo um ambiente justo e imparcial para inovação e crescimento neste setor em rápida evolução.”

A Fantom Foundation planeja continuar seus esforços até que um liquidatário seja nomeado, previsto para os próximos meses. Ela fornecerá todo o conhecimento necessário e material investigativo para facilitar os esforços de recuperação do liquidatário, seguido por uma avaliação independente de ativos e reivindicações subsequentes, processos de recuperação e distribuição.

Mencionado neste artigo

Fonte

Deixe um comentário