Produção econômica cai 20% e Reino Unido entra em recessão

0 474

Conforme observado no trimestre anterior, o Reino Unido passou por uma das maiores contrações de PIB de sua história. Isso ocorreu logo após o governo intensificar os bloqueios em resposta ao novo coronavírus. Como resultado, as perdas de emprego não param de crescer e a economia do país não apresenta sinais de recuperação no curto prazo.

Somente a Grã-Betanha teve um recolhimento de 20,4% em abril. Sua recuperação em maio foi pequena, pois teve um crescimento de apenas 1,8%. Os analistas de Reuter já esperavam uma queda de 20,5% no segundo trimestre.

“A recessão provocada pela pandemia do coronavírus levou à maior queda do PIB trimestral já registrada. A economia começou a se recuperar em junho … Apesar disso, o PIB em junho permanece um sexto abaixo do nível de fevereiro, antes de o vírus atacar. A produtividade viu sua maior queda no segundo trimestre. A hospitalidade foi a mais atingida, com a produtividade nesse setor caindo três quartos nos últimos meses”, disse  Jonathan Athow da ONS.

Banco da Inglaterra aposta em mais perdas de emprego

Certamente você observou como a incerteza nos mercados globais está grande em decorrência do novo coronavírus. Apesar de a Rússia ter afirmado possuir uma vacina contra o COVID-19, as turbulências não param de ocorrer. Ou seja, a recuperação não apenas do Reino Unido, mas do mundo, parece estar nos contos de fada.

De acordo com o banco central da Grã-Bretanha, problemas mais profundos podem aumentar o desemprego no país. Além disso, pode demorar até 2021 para que a economia realmente chegue ao que era.

“Os números de hoje confirmam que os tempos difíceis chegaram. Centenas de milhares de pessoas já perderam seus empregos e, infelizmente, nos próximos meses, muitas mais irão”.

Os dados da ONS apontam que 73 mil trabalhadores estão fora da folha de pagamento das empresas britânicas desde março de 2020. Além disso, o banco da Inglaterra aponta que essa grande taxa de desemprego pode disparar a 3,9% para 7,5%.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.