Preços do petróleo nos EUA caem abaixo de zero

0 566

Enquanto o mundo passa por diversas tensões, o mercado financeiro anda na mesma direção. Como resultado da decadência da demanda por petróleo, na última segunda-feira, o West Texas Intermediate (WTI) viu uma baixa histórica de US$37 por barril. Ou seja, uma queda de 300% em apenas um dia que levou um preço de petróleo negativo pela primeira vez na história. Além disso, os EUA já estão sem espaço para armazenamento de petróleo e os comerciantes estão pagando aos clientes para tirar o óleo de suas mãos.

Os Estados Unidos começaram a ter preocupações com o óleo logo após países liderados pela Arábia Saudita iniciarem uma “guerra de petróleo” com a Rússia em março. Os países decidiram criar um acordo sobre o controle da produção de petróleo. Contudo, não chegaram a um consenso e ambos aumentaram a produção do óleo com a expectativa de ganhar uma fatia maior do mercado.

O que os envolvidos esqueceram, é que atualmente houve uma queda pela demanda do petróleo em todo o mundo. Como consequência da pandemia, empresas globais foram afetadas e estão com portas fechadas. Ademais, países estão anunciando bloqueios e o consumo do varejo está diminuindo. Dessa maneira, um aumento na produção não demonstra nenhum sentido econômico.

Em uma tentativa de conter essa queda, o presidente Donald Trump está examinando a possibilidade de interromper embarques de petróleo da Arábia Saudita. Inesperadamente, essa será a primeira vez que os Estados Unidos comprarão cerca de 75 milhões de barris de petróleo para colocar no que Trump chama de “reservas estratégicas”.

Avaliação dos especialistas

De acordo com a Rystad Energy, em um ambiente melhor que o do último dia 20, com o petróleo a US$20, 500 empresas de exploração do óleo nos EUA entrariam em colapso. Conforme observado na entrevista de Artem Abramov, chefe de pesquisa da Rystad Energy, à CNN, US$10 já seria um pesadelo completo. Sendo assim, quase todas as empresas dos EUA precisariam considerar oportunidades estratégicas para conseguir se manterem vivas.

De acordo com Samantha Gross, bolsista de energia e clima na Brookings Institution, essa queda já era esperada, pois, houve uma rápida diminuição na demanda e no armazenamento de petróleo. Todavia, ela não esperava que fosse acontecer tão rápido. Gross acredita que tudo isso é uma sinalização do mercado de que não é necessária mais produção.

Visto que o excesso de oferta do petróleo no mercado global é grande, o executivo John Browne, acredita que isso fará com que os preços nos EUA continuem negativos e voláteis por um tempo. Browne ainda se lembrou da década de 1980 quando houve uma grande oferta do óleo em um momento onde a demanda era baixa. Como resultado, o preço do petróleo ficou baixo por 17 anos.

Por fim, a pergunta que fica no ar é: essa é a hora de os compradores entrarem? O analista chefe da AvaTrade acredita que os preços do petróleo estão supervalorizados. De acordo com Naeem Aslam, é provável que o preço continue a cair ainda mais porque a contagem de plataformas ainda não atingiu seu ponto mais baixo. Além disso, Aslam afirma que esse é o momento ideal para o investidor de longo prazo entrar no mercado, pois é uma grande oportunidade para quem tem uma perspectiva de 12 a 24 meses.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.