ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Polícia prende 3 suspeitos de matar motoristas de aplicativo em MT

Whatsapp Image 2024 04 17 At 10.50.44.jpeg

Compartilhe:

Um homem de 20 anos foi preso e dois menores de idade foram apreendidos pela Polícia Civil do Mato Grosso por suspeitas de terem matado três motoristas de aplicativo que estavam desaparecidos desde a última quinta-feira (11) em Cuiabá e Várzea Grande.

As vítimas são Elizeu Rosa Coelho, 58 anos, Nilson Nogueira, 42, e Marcio Rogério Carneiro, 34. Todos eram motoristas de aplicativo e estavam trabalhando quando desapareceram.

Após denúncias de desaparecimento, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá analisou as câmeras de segurança da região onde uma das vítimas foi vista pela última vez e identificou três suspeitos que foram vistos próximos do carro do trabalhador.

Os suspeitos usaram as mesmas roupas em que apareceram nas imagens das câmeras e, ao serem envolvidos, confessaram os crimes e indicaram os locais onde ocultaram os cadáveres.

Os corpos de Márcio Rogério Carneiro e Elizeu Rosa Coelho foram localizados em um lixão próximo em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá. A delegacia continua nas buscas para encontrar o corpo de Nilson Nogueira.

Como foram os assassinatos

As investigações foram realizadas após a equipe do Núcleo de Desaparecidos receber informações sobre a primeira vítima, Elizeu Coelho, na noite de quinta-feira (11). O homem estava trabalhando como motorista de aplicativo e parou de fazer contato com a família.

Familiares foram procurar pela vítima e o gênero de Elizeu encontrou o carro usado por ele perto de uma praça.

As outras denúncias de desaparecimento chegaram entre a noite de sábado e a manhã de segunda-feira.

Nilson Nogueira saiu de casa no início da noite de sábado. No domingo, o pai dele procurou a delegacia porque não conseguiu falar com o filho.

Na manhã de segunda, os policiais receberam a denúncia do terceiro desaparecido, Márcio Carneiro. Segundo a esposa, o homem saiu de casa por volta das 21h de domingo e não havia feito mais contato. O veículo foi localizado sem placas na manhã seguinte.

Uma quarta vítima foi identificada. Ela foi sequestrada na semana passada, mas conseguiu escapar.

Motivação

Segundo o delegado Nilson Farias, os presos apresentaram “frieza e crueldade” e demonstraram que não pretendiam parar com as ações criminosas. Ele afirmou que os consideram como “assassinos em série”.

“Eles deixaram claro, durante os interrogatórios, que não parariam e que o objetivo, além de ficar com o bem, era matar a vítima, independentemente se ela reagisse ou não”, disse o delegado.

Farias acrescentou que o “desejo de matar” dos criminosos começou após um assalto por um dos suspeitos no ano passado junto com um irmão, que acabou morto na ocorrência.

“Desde então, essa ação cometida anteriormente gerou a sensação de que 'o crime perdeu' e ele pegou gosto pela prática do latrocínio, chegando a sentir prazer na execução dessas mortes”, concluiu o delegado Nilson André.

Os suspeitos foram levados para a delegacia, interrogados e autuados em flagrante pelos crimes e atos infracionais analógicos, respectivamente, o roubo majorado pelo concurso de pessoas, por restringindo a liberdade das vítimas, grave ameaça com emprego de arma branca e resultado morte em decorrência da violência e ocultação de cadáveres das vítimas.

O adulto responderá ainda por corrupção de menores.

* Sob supervisão

Fonte

Leave a Comment