Paxful nega relatórios de vazamento de dados do cliente

0 41

Uma fonte on-line anônima foi vista recentemente tentando vender dados particulares de clientes e funcionários supostamente obtidos da troca de criptografia Paxful. Um porta-voz da empresa disse à Cointelegraph que nenhum dado do cliente foi comprometido, no entanto.

“Os dados de nossos clientes não foram comprometidos de forma alguma”, disse o porta-voz na sexta-feira. “Não houve violação de dados da plataforma Paxful”, observaram, acrescentando:

“Os dados do funcionário que a pessoa afirma ter foram obtidos ilegalmente de um fornecedor terceirizado que a Paxful usava anteriormente; A Paxful rescindiu o contrato com este fornecedor em setembro de 2020. Tomamos medidas para garantir que nossos funcionários não sejam afetados por este evento e continuamos monitorando ativamente a situação como medida de precaução. ”

Na sexta-feira, alguém postou uma mensagem em um canal do Telegram em russo com o título “Vazamento de informações” que dizia, “Um despejo do banco de dados de usuários registrados e funcionários da plataforma de negociação de criptomoeda P2P paxful.com foi colocado à venda no fórum paralelo de língua inglesa.”

A postagem anotava números de telefone, nomes e endereços, bem como outras informações privadas que supostamente foram apreendidas e disponibilizadas para compra como parte de um “despejo” que supostamente ostentava mais de “4,8 milhões de entradas”.

Hacks e vazamentos de dados infelizmente não são incomuns em um mundo cada vez mais acostumado à tecnologia. O Facebook recentemente sofreu um hack que comprometeu os dados de mais de 500.000 clientes. Milhões foram afetados pelo notório vazamento da Equifax em 2017. A Ledger, empresa de carteiras de hardware de criptografia, também sofreu problemas de hack de dados em 2020.