Operadora do Mercado Bitcoin adquire exchange de criptomoedas portuguesa

0 21
O Brazilian 2TM Group, operador da maior exchange de criptomoedas da América Latina, o Mercado Bitcoin, está se movendo para expandir sua presença global com uma aquisição estratégica em Portugal.

A empresa anunciou oficialmente na quarta-feira a aquisição do controle acionário da CriptoLoja, uma exchange de criptomoedas com sede em Lisboa licenciada pelo banco central português.

Sujeito à aprovação do Banco de Portugal, o novo acordo pretende ajudar a 2TM a iniciar a sua expansão na Europa com serviços de câmbio de balcão. A empresa também planeja oferecer os serviços do Mercado Bitcoin para investidores de varejo e institucionais em Portugal.

“Vamos acessar o mercado europeu usando as claras sinergias com nossa presença na América Latina, pois compartilhamos o mesmo idioma, uma marca reconhecida e oportunidades de cross-sell para os clientes. Há muitos brasileiros morando em Portugal que adorariam investir em nossa plataforma”, disse o CEO da 2TM, Roberto Dagnoni.

Dagnoni disse que a nova aquisição se tornou possível após várias grandes rodadas de financiamento em 2021, nas quais a 2TM levantou mais de US$ 250 milhões de investidores como o gigante financeiro japonês SoftBank, elevando sua avaliação para mais de US$ 2 bilhões em novembro.

“A criptomoeda é um negócio global. Portugal é um mercado estratégico para nós porque requer uma licença específica, está se tornando um importante centro de criptomoedas na Europa e abre uma porta de entrada para o maior mercado europeu”, observou Dagnoni.

Relacionado: Tribal Credit levanta US$ 40 milhões em rodada de dívida ‘híbrida’ financiada por dólares e stablecoins

De acordo com o anúncio, os fundadores da CriptoLoja, Luís Gomes e Pedro Borges, permanecerão co-diretores do negócio enquanto auxiliam a expansão da 2TM na Europa. “As criptomoedas ainda são um tema emergente no país. Todos os ativos virtuais como Bitcoin e Ether estão gerando uma revolução e uma demanda considerável”, afirmou Borges.

Portugal tem sido aclamado como uma jurisdição favorável às criptomoedas, pois suas autoridades pressionaram por zonas livres tecnológicas para desenvolvimento e inovação de fintech no país. No ano passado, o banco central de Portugal licenciou três empresas de câmbio de criptomoedas: CriptoLoja, Luso Digital Assets e Mind The Coin.

Receba gratuitamente o Guia Prático do Bitcoin.

Credit: Fonte

Compartilhe sua opinião.

%d blogueiros gostam disto: