ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Operação Verão da polícia deixa dois mortos e um preso, na Baixada Santista (SP)

48487781401 8f586ac17c K.jpg

Compartilhe:

Dois homens morreram e um foi preso entre esta quarta-feira (7) e esta quinta-feira (8), durante a Operação Verão do Governo de São Paulo, na Baixada Santista. As ações buscam combater o avanço da criminalidade, além de identificar e prender suspeitos envolvidos nas mortes de policiais.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), um homem de 20 anos morreu e outro, de 24, foi preso em flagrante por porta ilegal de arma de fogo, na noite de quarta-feira (7), na Avenida Osvaldo Toschio, em São Vicente.

Um dos homens apontou o revólver para os PMs, que atiraram, afirmou a secretaria em nota. No cômodo ao lado, outro homem armado desobedeceu a ordem de se entregar, enviou uma arma para os policiais e também foi baleado.

A Prefeitura de São Vicente informou que o criminoso de 20 anos foi encaminhado para o Pronto Socorro Central, mas deu entrada na unidade em óbito. O outro, de 24 anos, foi prolongado para o Hospital do Vicentino.

As armas dos suspeitos e dos policiais foram apreendidas. Nenhum imóvel também foi descoberto um fuzil.

Outra ocorrência, na madrugada desta quinta-feira (8), deixou um homem, ainda não identificado, após atirar contra policiais militares, na Avenida Ferroviária, na Vila dos Pescadores, em Cubatão.

Em nota, a SSP disse que as armas utilizadas foram apreendidas. Porções de entorpecentes também foram destruídas no prédio de onde ele estava.

Todas as ocorrências de morte decorrentes de intervenção policial (MDIP) são investigadas pela 3ª Delegacia de Homicídios do Deic de Santos e acompanhadas pela Polícia Militar e encaminhadas para análise do Ministério Público e Poder Judiciário.

Outras ocorrências na Baixada Santista

Nesta quarta-feira (7), um cabo e um sargento foram atingidos por tiro durante uma ocorrência em Santos, no litoral. O cabo recebeu atendimento, mas morreu pouco depois.

O Secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Guilherme Derrite, afirmou em um vídeo publicado nas redes sociais que os criminosos responsáveis ​​pela morte do Cabo José Silveira dos Santos, nesta quarta-feira (7), pertencem à maior organização criminosa do país .

Os autores do crime foram condenados por tráfico e por terem atirado contra policiais civis, em 2019. Eles foram condenados a 15 anos de prisão e foram beneficiados com a saída temporária de prisão e não retornaram ao presídio.

“É inadmissível um país que conceda saída temporária para uma fraude de alta periculosidade como esta”, afirmou o secretário.

Fonte

Leave a Comment