ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

O orçamento de dotações da Câmara visa impedir que a SEC implemente o SAB 121

Securities Exchange Commission.jpg

Compartilhe:

Um próximo orçamento de dotações da Câmara poderia impedir a SEC dos EUA de implementar o seu controverso Boletim de Contabilidade do Pessoal 121 (SAB 121).

A repórter da FOX Business, Eleanor Terrett, que relatou a notícia no 4 de junho, disse que o projeto proibirá a SEC de usar fundos apropriados para implementar a regra. As dotações permitem que as agências contraiam obrigações e efetuem pagamentos do Tesouro dos EUA para fins definidos.

Um elemento político no orçamento afirma:

“Proíbe a SEC de implementar ou fazer cumprir o Boletim de Contabilidade do Pessoal nº 121, que implementa requisitos prejudiciais para ativos digitais.”

Não está claro se o orçamento terá sucesso na sua forma actual. A Câmara, que atualmente tem maioria republicana, provavelmente aprovará o projeto de lei de dotações numa audiência em 5 de junho. Contudo, o Senado, que tem uma maioria Democrata e Independente, terá de negociar a sua própria lei de dotações contra a da Câmara.

De acordo com Terret, o apoio democrata a uma resolução anterior com o mesmo objetivo – HJ Res. 109 — significa que o Senado pode deixar o aditivo no orçamento.

Caso contrário, o projeto de lei visa fornecer à SEC US$ 2 bilhões em financiamento total em 2025, em oposição aos US$ 2,59 bilhões solicitados pelo presidente da SEC. Gary Gensler.

Comissário Uyeda apoia derrubada

Terret também informou que o comissário da SEC, Mark Uyeda, é a favor da retirada do SAB 121 e que foi “infeliz” que o presidente dos EUA Joe Biden vetado HJ Res. 109.

Uyeda acrescentou que a decisão da SEC de introduzir o SAB 121 por meio de um decreto regulatório contornou a regulamentação da Lei de Procedimento Administrativo (APA), “prejudicando assim[ting] nosso sistema de freios e contrapesos contra um estado administrativo exagerado.”

A reclamação de Uyeda ecoa críticas anteriores de outro comissário da SEC Hester Peirce, Quem disse em 2022 que um boletim não era o “veículo apropriado” para mudanças relevantes.

Uyeda e Peirce objetaram às deficiências processuais e não ao conteúdo exato do SAB 121. Peirce disse que a decisão em si “pode ser apropriada”.

Tentativas de derrubar falharam

O SAB 121 exige que as instituições financeiras e outras empresas que protegem os activos digitais dos clientes registem os activos nos seus balanços. A abordagem à contabilidade e à divulgação impõe, sem dúvida, elevados custos de capital e de liquidez nessas empresas.

A Câmara e o Senado dos EUA votaram pela aprovação da HJ ​​Res. 109 e derrubar o boletim, concluindo com o Senado aprovando a resolução sobre 16 de maio.

No entanto, em 31 de maio, Biden vetou a resolução devido às preocupações de que isso prejudicaria a SEC e colocaria consumidores e investidores em risco.

O veto de Biden recebeu resistência, já que os legisladores da Câmara, a American Bankers Association e outros grupos instaram Biden a transformar a resolução em lei.

Mencionado neste artigo

Fonte

Leave a Comment