ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

O comissário da SEC, Uyeda, reconhece os benefícios da tokenização de títulos

Us Sec 1.jpg

Compartilhe:

O comissário da SEC, Mark Uyeda, reconheceu que a tokenização de ativos, incluindo a tokenização de títulos, traz benefícios potenciais.

Uyeda disse em 14 de junho que representar direitos de ativos com um token digital em uma blockchain pode fornecer “segurança, transparência e imutabilidade”.

Além disso, ele disse que a tokenização elimina a necessidade de intermediários, agilizando assim as transações e reduzindo os custos de transação.

Uyeda nomeou a tokenização como parte de avanços tecnológicos mais amplos, afirmando:

“Novas tecnologias e inovações podem proporcionar mais eficiência aos nossos mercados e investidores globais.”

Uyeda citou um whitepaper de 2020 Depository Trust & Clearing Corporation (DTCC), que indicava que dezenas de países pararam de usar certificados de títulos físicos à medida que adotam uma nova tecnologia que desmaterializa os títulos dos EUA.

O mesmo relatório descreveu a tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) e os títulos digitais e tokenizados como “inovações fintech de ponta”.

FCA revisando tokenização

Uyeda também reconheceu que a Força-Tarefa de Gestão de Ativos da FCA do Reino Unido começou a revisar a tokenização de fundos autorizados pela FCA a partir de novembro de 2023. Ele disse:

“É importante destacar a profundidade da pesquisa [the FCA is] comprometendo-se a permitir a inovação e o crescimento, ao mesmo tempo que protege os investidores de danos.”

Ele acrescentou que a revisão da FCA poderia informar as medidas de outros reguladores e instou os reguladores a abordarem os custos, benefícios e riscos da tokenização.

Uyeda disse que suas declarações são suas opiniões individuais, não as de seus colegas comissários da SEC. Como tal, não representam a posição da SEC sobre a tokenização de títulos.

DTCC apregoa benefícios

Em outro lugar, a chefe global e diretora administrativa da DTCC Digital Assets, Nadine Chakar, descreveu os benefícios da tokenização perante o Congresso em 5 de junho. Ela disse que a tokenização tem o potencial de agilizar as transações, reduzir custos e ampliar o acesso dos investidores nos mercados financeiros.

No entanto, apesar dos benefícios, Chakar reconheceu os desafios na integração da DLT nos sistemas existentes, citando a necessidade de coordenação, padronização e quadros regulamentares robustos em toda a indústria. Ela instou os legisladores a alinharem as regulamentações de tokenização com as estruturas financeiras existentes, defendendo o princípio de “mesma atividade, mesmo risco, mesma regulamentação”.

Além disso, apelou a mais estudos para garantir a aplicabilidade legal dos activos tokenizados e a resiliência operacional sob regimes de insolvência.

Da mesma forma, o CEO da VanEck, Jan van Eck descrito liquidez e regulamentação como obstáculos potenciais ao avanço da tokenização no setor financeiro.

Enquanto isso, o Banco de Compensações Internacionais anunciou recentemente que a tokenização e as moedas digitais do banco central (CBDCs) eram um principal área de foco para o regulador durante 2024.

Empresa de consultoria global Roland Berger disse em outubro de 2023 que o mercado de tokenização, avaliado em 300 mil milhões de dólares, poderia atingir 10 biliões de dólares até 2030.

Mencionado neste artigo

Fonte

Deixe um comentário