IOTA – Onde estão os dados – Quem possui os dados?

IOTA Tagle
Compartilhe

A equipe do Centro de Competência Fujitsu Industrie, demonstrou com sucesso uma trilha de auditoria usando a Tangle da IOTA pela primeira vez.

Esse showcase foi feito na Hannover Messe 2018 (Hanover Fair 2018, HMI18).

A equipe disse que viu um alto nível de interesse na IOTA no estande da Fujitsu, testemunhando como as pessoas estavam ansiosas para aprender sobre as oportunidades de uso, além da criptomoeda na forma de uma plataforma de contabilidade distribuída que pode armazenar com segurança transações de trilha de auditoria em várias organizações, proprietários de produtos etc., em comparação com uma solução tradicional baseada em banco de dados vinculada a uma única organização.

No entanto, houve uma pergunta que apareceu muitas vezes que fez a equipe parar e pensar:

Onde estão os dados armazenados?

O pano de fundo desta questão é a preocupação expressa por muitas empresas de que precisam seguir muitos regulamentos referentes ao armazenamento de dados.

Por exemplo, uma empresa pode ser obrigada a armazenar determinados dados no país em que opera. Um regulamento GDPR também poderia forçar a mesma empresa a excluir dados pessoais, a fim de preservar o direito de ser esquecido.

Todos esses requisitos de alguma forma contradizem a idéia de uma plataforma de livro distribuída imutável que pode ser compartilhada globalmente (e com boa razão). Mas e se pudéssemos abrir uma perspectiva totalmente nova em relação a essa questão? Em vez disso, vamos lidar com um problema diferente:

Quem é o proprietário dos dados?

Nos ambientes de TI tradicionais, os dados pessoais são armazenados e gerenciados pelas organizações de forma que os indivíduos não têm a capacidade de controlá-los, acabando por levar à série de regulamentações que as empresas enfrentam atualmente.

Mas como a situação mudaria se existisse um aplicativo que armazenasse dados pessoais em uma plataforma de contabilidade distribuída como IOTA sob o controle total e a propriedade da pessoa individual? Tal cenário poderia mudar a forma como abordamos a motivação mais profunda por trás dessas regras de proteção de dados e resolvemos a suposta contradição entre as leis aplicáveis e a tecnologia de contabilidade distribuída?

Você poderia levar essa discussão um passo adiante na direção dos dados da máquina. Qual seria a possibilidade de as máquinas possuírem seus dados em todo o ciclo de vida, independentemente do proprietário?

É claro que todos nós sabemos que do ponto de vista legal, atualmente não é possível que uma máquina seja a verdadeira proprietária de seus dados, mas o conceito permanece interessante e poderia abrir novas oportunidades para um conceito em que pelo menos os dados são permanentemente ligados a uma máquina, independentemente do seu proprietário atual. Tudo isso pode ser possível com uma plataforma de contabilidade distribuída, mas o principal requisito é que também precisamos mudar a forma como olhamos para essas novas tecnologias.

 

About Lucas Carvalho

Historiador como formação, tecnologia como paixão, 12 anos dando aulas de Teologia, Historia, Inglês e Tecnologia, agora 100% dedicado ao estudo e a divulgação das criptomoedas, Blockchain e tecnologias revolucionarias.

View all posts by Lucas Carvalho →

Deixe uma resposta