Nicólas Maduro ordena que bancos aceitem Petro.

1 366

O governo venezuelano tem sua própria criptomoeda, ela é chamada de Petro. A criptomoeda tem valor equivalente a um barril de petróleo (cerca de 60 dólares) e foi criada para tentar superar uma crise econômica que vem se arrastando desde 2013 no país.

Agora o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou que bancos adotem a Petro como unidade de conta, enquanto o país luta para sair de uma grave crise política e econômica. A criptomoeda foi oficializado há poucos dias como o segundo oficial do país, ao lado do Bolívar Soberano.

Os bancos públicos e privados deverão agora refletir toda informação financeira em bolívares que começou a circular em 20 de Agosto em Petros, segundo a resolução da Superintendência das Instituições do Setor Bancário (Sudeban).

A medida faz parte de um plano lançado por Maduro para enfrentar a grave crise, refletida em cinco anos de recessão e uma inflação projetada pelo FMI em 1.000.000% para a Venezuela em 2018.

Desde da semana passada, a Venezuela agora tem duas moedas nacionais: o “Bolívar Soberano” e a Petro. O novo Bolívar Soberano é efetivamente o mesmo que o antigo – mas com um novo selo chique e uma avaliação mais baixa. Pediu-se aos venezuelanos que trocassem 100.000 da velha escola Bolívar por apenas um Bolívar Soberano.

Mesmo depois da criação de um novo Bolívar, Maduro ainda está obcecado em empurrar sua criptomoeda para seus súditos. A indústria do petróleo já recebeu ordens para usá-la em transações comerciais – agora, seu foco foi atraído para o sistema bancário.

1 comentário
  1. Venezuela: El Petro seria uma criptomoeda fictícia? - É TopSaber

    […] apenas alguns dias atrás, Maduro decretou que os bancos públicos e privados tinham que adotar a Petro como uma unidade de conta. Isso ocorreu logo após o presidente ligar a criptomoeda à taxa de […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.