Monero domina o mercado de privacidade e ZCash e Dash seguem o mesmo caminho

0 1.666

Apesar de muitos acreditarem que o Bitcoin é anônimo, a verdade é que ele é muito fácil de ser rastreado, pois, suas transações são públicas no blockchain. Sendo assim, não é o criptoativo ideal para quem quer anonimato. Monero, ZCash e Dash são opções melhores.

Certamente o Monero é o grande destaque. Aliás, é a preocupação dos reguladores, pois suas transações são praticamente impossíveis de serem rastreadas.

Embora a palavra “impossível” não possa ser utilizada, pois, a tecnologia avança a cada dia, até o momento da escrita do artigo, nenhum método exato de rastrear as transações do XMR foi encontrado. Como resultado, o seu uso aumenta a cada dia.

De acordo com o TokenInsight, o Monero foi o criptoativo de privacidade mais utilizado em 2019. Ademais, seu domínio de 35% aumentou para 50% ao longo do ano. Esse número surpreendente ainda mais se for combinado com os criptoativos ZCash e Monero, pois somando, os três levam 90% do domínio do mercado de privacidade.

Apesar do crescimento dos novos ativos anônimos em 2019, Grin e Beam, PIVX e NavCoin, criptoativos clássicos, tiveram um declínio no ano passado.

Reguladores podem parar ativos digitais anônimos?

Mesmo que os criptoativos com foco em anonimato sejam vistos como uma forma fácil de lavar dinheiro, é improvável que seu uso diminua em breve. Muitos reguladores pensam que ativos digitais como o Monero foram criados para serem utilizados em atividades ilícitas. No entanto, eles são mais usados em transações comerciais anônimas e proteção de dados financeiros.

Todavia, é improvável que os reguladores relaxem suas posições, já que são severos até mesmo com o Bitcoin. Retrocedendo para 2019, vemos que criptoativos de privacidade foram retirados de várias exchanges por conta da pressão das autoridades centrais. Contudo, isso só mostra que quando existe um muro, o livre mercado coloca uma escada, pois a evolução dos ativos digitais já está trazendo novas soluções.

O Litecoin, por exemplo, deseja fornecer anonimato opcional para suas transações através do MimbleWimble. Do mesmo modo o Ethereum busca privacidade só que através do uso de provas de zero conhecimento. Assim sendo, mesmo contra a vontade de reguladores, os criptoativos anônimos irão crescer a cada dia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.