É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Kevin O’Leary: meu investimento na FTX foi a zero

Kevin O'Leary- meu investimento na FTX foi a zero

Compartilhe:

Kevin O’Leary, rosto conhecido pelo trabalho no Shark Tank, já foi um dos maiores defensores da FTX. No entanto, isso não o livrou de ser um dos investidores impactados com a queda da exchange centralizada. 

Segundo o empresário, seu  investimento na FTX International foi para “zero”. Isso afetou tanto O’Leary, que o mesmo disse que não irá fazer mais entradas no mercado de criptomoedas até que algo aconteça.

“Não é a primeira vez que faço um mau investimento, provavelmente não será a última vez. Mas felizmente faço mais bons do que ruins e aprendo com meus erros. O que vai acontecer agora é que nunca mais haverá outra situação como essa para investidores institucionais”.

Na visão do escritor, grandes investidores ficarão longe do bitcoin (BTC) e das altcoins até que alguma regulamentação esteja presente no setor. Afinal, ninguém quer cair no que pode ser a próxima FTX. 

“Nós simplesmente não vamos colocar capital para trabalhar até que essas coisas sejam regulamentadas… Acho que isso coloca uma tremenda pressão sobre a SEC”. 

O primeiro passo para evitar a próxima FTX deve ser dado nas stablecoins

De acordo com o investidor de risco, a  Lei de Transparência da Stablecoin precisa ser aprovada para que haja um primeiro passo na clareza regulatória no espaço blockchain

“Eu quero fazer uma coisa, e essa coisa é aprovar a Lei de Transparência da Stablecoin… Porque isso nos permite usar o dólar americano como sistema de pagamentos. Eu usaria isso em todos os meus negócios todos os dias”.

O’Leary observou que as stabelcoins são superiores aos sistemas financeiros tradicionais de transferências de valores, como o SWIFT, por exemplo. 

Contudo, a regulamentação é necessária para que haja uma auditoria. A celebridade canadense acredita que a mesma deve ser feita a cada 30 dias. 

Além disso, O’Leary aponta que os ativos estáveis devem ter um respaldo em letras do Tesouro com menos de 12 meses de duração. 

“Isso sinalizaria para todos ao redor do mundo que os reguladores aqui nos Estados Unidos estão adotando as criptomoedas, começando a estabelecer regras, colocando as proteções”. 

Leia também: JP Morgan: mercado de criptomoedas ainda passará por uma longa queda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *