É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Irã paga por ordem de importação de US$ 10 milhões com criptomoedas, planeja torná-la ‘generalizada’ até o quarto trimestre

image_2022-08-09_171044957.png

Compartilhe:

O Irã concluiu seu primeiro pedido de comércio exterior no valor de US$ 10 milhões em mercadorias importadas usando criptomoeda, de acordo com um tweet do vice-ministro da Indústria, Minas e Comércio do país, Alireza Peyman Pak.

De acordo com Pak, esta é a primeira de muitas transações desse tipo

“Até o final de setembro, o uso de criptomoedas e contratos inteligentes será generalizado no comércio exterior com os países-alvo.”

Com a mudança, o país está finalizando os planos para permitir a adoção em larga escala de criptomoedas para liquidação internacional.

As empresas agora podem usar criptomoedas para liquidação com parceiros estrangeiros. Relatos da mídia local confirmam que o Ministério das Indústrias, Mineração e Comércio e o Banco Central do Irã (CBI) concordaram com esse desenvolvimento.

“Estamos finalizando um mecanismo de operação do sistema. Isso deve fornecer novas oportunidades para importadores e exportadores usarem criptos em seus negócios internacionais.”

Peyman Pak tem anteriormente disse.

Pak parecia ter identificado as criptomoedas e a tecnologia blockchain como cruciais para o que o Irã busca alcançar com seus parceiros comerciais estrangeiros.

Enquanto isso, o Irã se tornou um local de escolha para os mineradores de Bitcoin (BTC) devido à sua eletricidade barata. A Reuters relatório revelou que 4,5% de toda a atividade de mineração ocorre atualmente no Irã.

Uma estimativa da exchange iraniana Bitestan coloca o número de detentores de criptomoedas no país em 12 milhões.

Hamed Mirzaei, CEO da Bitestan disse,

“As transações diárias de criptomoedas dos iranianos são estimadas entre 30 e 50 trilhões de riais (US$ 181 milhões), e mais de 88% dos negócios são realizados por meio de plataformas de câmbio locais.”

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *