ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Governo de Minas investe R$ 3,7 milhões em pesquisas para melhorar a qualidade da cachaça

Cachaca.jpg

Compartilhe:

O Centro de Referência em Análise de Qualidade de Cachaça (CRAQC), da Universidade Federal de Lavras (Ufla), recebeu R$ 3,7 milhões do governo de Minas Gerais para investir na qualidade da cachaça mineira.

O centro foi recentemente inaugurado e deve ser capaz de prestar assistência a produtores de cachaça de todo o estado e do país, quando esteve em pleno funcionamento. O investimento foi repassado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) para estruturação do local.

“A Fapemig sabe que, no caso da estruturação de um laboratório para ser referência no estado em análises para cachaças, haverá impacto das mais diversas formas”, disse Marcelo Speziali, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapemig. “Teremos um produto mineiro com cada vez mais qualidade, impactando diretamente a economia de Minas, do grande ao pequeno produtor, as comunidades que vivem da produção da cachaça, as restrições distribuídas, entre outros processos de certificação de qualidade”.

Para aquisição e manutenção dos registros junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), é necessário comprovar a qualidade da cachaça. O Centro de Referência tem capacidade para emitir elogios sobre os 20 Parâmetros de Identidade e Qualidade (PIQs) que são adotados pelo ministério para registrar uma cachaça.

“Temos uma bebida tradicional mineira. A cachaça de Minas é reconhecida e apreciada em todo o Brasil, e também no mundo fora. É muito importante esse processo de certificação para atestarmos que o produto que Minas fabrica é de qualidade. Isso traz benefícios e segurança para nosso setor produtivo, além de nos colocarmos como produtores de primeira linha”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Com o laudo emitido, o produtor tem a garantia da qualidade da bebida produzida.

Fonte

Leave a Comment