É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Governador dos EUA vai intervir no acordo de Elon Musk para compra do Twitter

Governador dos EUA vai intervir no acordo de Elon Musk para compra do Twitter

Compartilhe:

De acordo com os dados do InfoMoney, as ações do Twitter passaram por uma queda de 1.67% nas últimas 24 horas. Já no pré-mercado, elas viram uma pressão de 7%.

Esse movimento veio como resultado das ações de Elon Musk

Embora o bilionário tenha afirmado que irá comprar a rede social ao preço original de US$44 bilhões, Musk também disse que irá demitir 75% da força de trabalho do Twitter. 

No entanto, há um risco muito maior que pode ser o grande catalisador dessa queda: o governo dos EUA está tentando colocar alguns dos empreendimentos de Musk em análises de segurança. 

Musk pode não conseguir comprar o Twitter 

A novela de Musk com o Twitter começou quando o CEO da Tesla decidiu entrar no conselho da rede social. Contudo, ele não achou isso suficiente e decidiu fazer uma oferta bilionária para a compra da plataforma.

Logo após o início da negociação, Musk deu para trás afirmando que o Twitter estava trabalhando com bot. Como resultado, as ações da rede despencaram. 

Isso fez com que o Twitter fosse atrás de vingança e processasse Musk, que logo voltou atrás e disse que compraria a rede social pelo valor original. No entanto, para tal, Musk precisa da ajuda de investidores estrangeiros. 

O que o bilionário não contava é que essa compra estava sendo já visada pelo governo norte-americano que se assume desconfortável com o que acredita ser a crescente postura pró-Rússia do homem mais rico do mundo. 

Essa desconfiança que surgiu do governo Biden se justifica com a solução de acordo de paz para a Rússia-Ucrânia apresentada por Musk. 

Em suma, esse acordo inclui a provisão para refazer o referendo sob as Nações Unidas. Ademais, pede à Ucrânia que permaneça neutra, além de tornar a Crimeia formalmente parte da Rússia. 

Outro ponto que impactou mais esse pensamento foi que Musk pode estar  pensando em encerrar os serviços da Starlink na Ucrânia devido aos custos de operar no local.

Justamente por esses posicionamentos do executivo, o acordo de Musk para comprar o Twitter estará sujeito a uma revisão de segurança e a Starlink pode ser submetida a revisão.

Leia também: Queima de tokens: pode levar 30 anos para destruir 10 bilhões de LUNC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *