ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Família aguardando por acusado de matar brasileira no Chile

Copia De Placeholder Site 8.jpg

Compartilhe:

O processo que investiga a morte da brasileira Nayara Vit, de 33 anos, no Chile, em julho de 2021, segue em andamento. Quase dois após a morte da modelo, o empresário chileno Rodrigo del Valle Mijac, acusado de feminicídiofoi preso, segundo as informações do Tribunal de Justiça do Chile.

Nayara morreu em 7 de julho de 2021 após cair do 12º andar. A polícia iniciou a causa como suicídio, mas, segundo a promotoria, outras provas indicaram que Rodrigo seria o culpado.

Segundo a nota do judiciário chileno, a 4ª Vara de Garantias de Santiago ordenou a prisão preventiva de Rodrigo, que era namorado de Nayara. Uma decisão, proferida em 14 de abril, afirmou que a liberdade do acusado constitui um perigo para a segurança da sociedade. Agora, ele está detido no Centro de Detenção Preventiva Santiago 1.

Em entrevista à CNNEliane Vit, mãe de Nayara, afirmou que entende que o processo ainda pode demorar.

Segundo ela, o processo judicial ainda precisa passar por outras fases, incluindo o julgamento oral. A decisão da Justiça do Chile também determinou investigação de 70 dias; só após esse período será feito o chamado juiz oral, com apresentação de provas finais.

“A gente não sabe quanto tempo temos que aguardar, mas depois do juiz oral, tem outra fase mais à frente”, conta a mãe.

De acordo com a decisão da promotoria, a vítima entrou em uma discussão com Rodrigo às 23h do dia 7 de julho, dentro do apartamento. Durante a briga, ele agrediu fisicamente, o que resultou em uma fratura na mão esquerda.

“Posteriormente, com os gritos de socorro da vítima, o acusado a sufocou e jogou do terraço do 12º andar, o que provocou sua morte”, consta no texto do Tribunal do Chile.

Agora, a família aguarda o fim do período de complemento das perguntas para então ocorrer o julgamento no processo da morte de Nayara.

Sobre o caso

Nayara Vit, de 33 anos, era modelo, morava no Chile há 16 anos e tinha uma filha de um antigo relacionamento. Ela namorava Rodrigo desde 2020, com quem morava em um apartamento.

A mãe de Nayara disse à CNN que a família não tinha uma relação próxima com o empresário. Rodrigo foi apresentado pela modelo para os familiares por vídeo, durante a pandemia de Covid-19. Após a morte de Nayara, uma família recebeu a notícia do suposto suicídio de maneira incrédula.

“Nós em momento algum acreditamos nessa versão”, afirma Eliane. Ela também disse que Rodrigo, namorado da filha, não os comunicou da morte: “Nós passamos uma procuração para o pai da minha neta, porque o Rodrigo em nenhum momento entrou em contato com a família”.

A família então solicitou que a advogada que já havia atuado com Nayara conseguiu o reconhecimento do corpo. Foram constatadas marcas de agressão, que não corresponderiam à queda, mas a outro motivo. Diante disso, acionaram a polícia do departamento de investigação chileno. “As ponderei uma semana depois da morte dela”, conta a mãe.

Depois, foi então feita a apresentação da denúncia contra Rodrigo Del Valle no Ministério Público para que fossem iniciadas as investigações. Com o andamento das diligências aguardadas, algumas provas foram adquiridas à família.

“Eles atestaram que tinham marcas, um dedo quebrado que não correspondia à queda, as munhecas machucadas, tinham também marcas das mãos dele que tampou a boca dela com força”, explicou a mãe.

Com essas informações, a justiça chilena, então, deu seguimento ao processo, decretou a prisão preventiva e, agora, espera o fim dos 70 dias de investigação complementar.

Fonte

Leave a Comment