Ex-CEO da Mt. Gox, declara inocência em argumento final.

1 419

Em seus argumentos finais em um tribunal de Tóquio, Mark Karpeles, ex-CEO do câmbio de Bitcoin, Mt. Gox, reafirmou sua inocência nos eventos em que a empresa perdeu milhões em fundos de clientes e acabou indo à falência.

Ele enfrenta acusações de desviar cerca de 340 milhões de ienes (mais de US $ 3 milhões) do câmbio e manipular fraudulentamente a Mt. Gox.

Pedido de desculpas.

Durante os argumentos finais, Karpeles também ofereceu desculpas por não ter conseguido evitar a perda de 850.000 Bitcoins, fato que levou ao fechamento do que já foi a maior bolsa de Bitcoin do mundo.

Mas ressaltou que ele não é culpado de todas as acusações apresentadas no tribunal, segundo a emissora japonesa NHK.

É improvável que as desculpas signifiquem muito, já que neste caso específico ele não está sendo julgado pela perda dos bitcoins, mas sim pelo manuseio de fundos de clientes.

Uma vez que o maior câmbio de Bitcoin do mundo por volume de negociação, o Mt. Gox entrou em colapso no início de 2014, após ter sido revelado que a bolsa havia perdido mais de 800.000 Bitcoins por US $ 480 milhões (embora alguns tenham sido encontrados depois em uma carteira de hardware). 

O caso começou em Junho deste ano, com Karpeles sendo libertado sob fiança em 2017 sob a condição de que ele não deixe o Japão. Ele também negou a acusação de peculato na época.

Fonte ccn
1 comentário
  1. Jed McCaleb diz que ainda não estamos em um mercado de baixa.

    […] criptomoedas quando havia essencialmente apenas Bitcoin (BTC), lançando a primeira iteração do MT. Gox em 2007 (ela se converteu em uma plataforma BTC no final de […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.