ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

EUA lançarão pesquisa sobre consumo de energia de mineradores de criptomoedas

Bitcoin Mining Energy.jpg

Compartilhe:

Os Estados Unidos, por meio da Administração de Informação de Energia (EIA), começarão a coletar dados sobre a taxa de consumo de energia dos mineradores de criptomoedas no país a partir da próxima semana.

Em 31 de janeiro, a EIA revelado sua intenção de iniciar uma pesquisa provisória visando mineradores comerciais de criptomoedas. Esta pesquisa foi autorizada pela Diretoria de Gestão e Orçamento (OMB) como solicitação emergencial de coleta de dados, significando a urgência na obtenção dessas informações.

Para obter a aprovação, a EIA escreveu que os aumentos nos preços do Bitcoin incentivaram mais atividades de mineração de criptografia, aumentando o consumo de eletricidade.

“Os efeitos combinados do aumento da criptomineração e dos sistemas elétricos estressados ​​criam maior incerteza nos mercados de energia elétrica, o que pode resultar em picos de demanda que afetam as operações do sistema e os preços ao consumidor”, afirmou a EIA.

Paralelamente à pesquisa, a EIA buscará ativamente a opinião pública sobre o processo de coleta de dados de uso de energia do setor de mineração de criptomoedas.

O administrador da EIA, Joe DeCarolis, enfatizou que a pesquisa visa esclarecer as implicações mais amplas das atividades de mineração de criptomoedas nos Estados Unidos.

Além disso, DeCarolis destacou o foco da EIA na compreensão de como está evoluindo a demanda energética associada à mineração de criptomoedas. A agência pretende identificar áreas geográficas que registam um crescimento significativo neste sector e quantificar as fontes de electricidade que alimentam esta procura.

Mineração de criptografia nos EUA

As atividades de mineração têm atraiu atenção significativa tanto de reguladores como de legisladores pelas suas operações que esgotam a electricidade e pelo impacto nas redes eléctricas e nas emissões de carbono.

Nos últimos anos, os EUA têm emergiu como um importante centro de mineração após a proibição de tais operações pela China em 2021. Cambridge Centre for Alternative Finance (CCAF) dados mostrou que o país contribuiu com uma participação média mensal de hashrate de mais de 37% em janeiro de 2022.

Notavelmente, os céticos apontar ao principal impacto negativo do uso de energia por criptomoeda no meio ambiente como um obstáculo às atividades de mineração. No entanto, os especialistas do setor sugerido que as atividades de mineração BTC podem contribuir ativamente para a estabilidade e eficiência dos sistemas de energia.

A postagem EUA lançarão pesquisa sobre consumo de energia de mineradores de criptomoedas apareceu primeiro em CriptoSlate.

Fonte

Leave a Comment