EUA devolve 27,7 Bitcoin da Exchange Bitfinex roubada em 2016.

"Bitfinex informou que nesta segunda-feira uma fração do total roubado foi devolvido, mas um exemplo raro de aplicação da lei".

0 758

O governo norte-americano recuperou cerca de US $ 110 mil em Bitcoins roubados e os devolveu à Bitfinex, a segunda maior corretora de criptomoedas do país. 

Bitfinex.

Poucos Bitcoins roubados são recuperados, com os investidores muitas vezes à mercê das bolsas de criptomoedas para saber se receberão alguma compensação.

As agências federais dos EUA devolveram 27,7 Bitcoins roubados em Agosto de 2016, informou a Bitfinex em um comunicado. Os hackers conseguiram quase 120.000 Bitcoins, no valor de cerca de US $ 72 milhões na época, em um dos maiores furtos de um câmbio de criptomoedas.

A Bitfinex, registrada pela British Virgin Islands, segundo alguns rankings, a segunda maior bolsa do mundo em volume de negócios, disse que converterá o Bitcoin devolvido em dólares e distribuirá o dinheiro para cerca de 5 mil clientes afetados pelo assalto.

Autoridades americanas e européias investigaram o assalto, disse o conselheiro geral da Bitfinex, Stuart Hoegner, se recusando a dar mais detalhes ou nomear as agências envolvidas.

Mt.Gox.

Juntamente com os grandes furtos da Mt.Gox, com sede em Tóquio, que levaram ao seu colapso em 2014, e a Coincheck de Tóquio em 2017, o hack Bitfinex aumentou as preocupações do investidor quanto à segurança do Bitcoin e outras criptomoedas, que permanecem em grande parte não regulamentadas em todo o mundo.

Hack da Bitfinex

A resposta variou de reguladores em países do mundo todo, muitos preocupados com a volatilidade e o potencial de criminosos usarem criptomoedas para lavagem de dinheiro e outras atividades ilícitas.

Alguns, como o Japão, reforçaram as regras sobre câmbios, enquanto outros, incluindo a Grã-Bretanha, ainda estão considerando como domesticar o setor indisciplinado.

Criptomoedas roubadas de bolsas e carteiras digitais totalizaram US $ 950 milhões no ano passado, informou a empresa de segurança cibernética CipherTrace, com sede nos EUA, no mês passado.

A Bitfinex disse aos clientes após o furto de 2016 para aceitar um “haircut” de mais de um terço de seus ativos mantidos na bolsa, compensando-os com fichas de crédito.

A corretora de criptos permitia que os clientes resgatassem essas fichas por dinheiro ou participação acionária na iFinex Inc., sua empresa controladora, no início de 2017. Para os clientes que optaram pelo capital, ele dava mais fichas dando o direito de receber quaisquer fundos recuperados do hack.

Hoegner, do conselho geral, disse que a Bitfinex continuaria a trabalhar com as agências de segurança para recuperar o Bitcoin restante.

A Bitfinex, cuja equipe é majoritariamente na Europa e na Ásia, compartilha sua administração com a Tether, uma empresa que emite uma criptomoeda “estável”, que está atrelada ao dólar americano.

Fonte reuters
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.