Ethereum está rapidamente ficando sem capacidade de rede.

As estatísticas fornecidas pela Etherscan confirmam que a rede está próxima de atingir seu limite.

1 964

Muitos aspectos diferentes podem impedir o crescimento de um projeto de uma criptomoeda. No caso da Etheruem, as preocupações giram principalmente em torno da utilização da capacidade da rede. 

Capacidade de rede da Ethereum.

As estatísticas fornecidas pela Etherscan confirmam que a rede está próxima de atingir seu limite. Surpreendentemente, isso não é devido a dApps ou contratos inteligentes. Em vez disso, é o uso da Tether que aparentemente retarda a rede. 

Numerosas estatísticas e gráficos podem ser associados ao Ethereum e outras criptomoedas. A maioria das pessoas olha para o preço e talvez as taxas de transação. Qualquer coisa além disso é de menor interesse para eles. 

Isso, por si só, é surpreendente, pois é pertinente estar ciente de tudo que está acontecendo dentro de um ecossistemaA capacidade da rede é um dos aspectos mais cruciais para manter o olho no avanço. Se essa capacidade chegasse a atingir seu limite, as coisas poderiam sair do controle rapidamente. 

No que diz respeito ao Ethereum, as coisas não estão muito boas agora. As estatísticas atuais de uso de rede criam uma imagem preocupante. Embora ainda haja espaço para usar mais recursos, o limite superior foi quase atingido

Esta tendência de alta está presente desde meados de 2017 e não mostra sinais de abrandamento. Apesar de algumas grandes quedas ao longo do caminho, é seguro dizer que o ano passado foi bastante debilitante para a Ethereum como uma rede. 

Quem está causando o problema?

Na superfície, a Ethereum se posicionou como uma plataforma para desenvolvedores. Os programadores interessados ​​são convidados a escrever contratos inteligentes e construir dApps

Embora pareça que o desenvolvimento está em andamento a esse respeito, o uso atual da rede pode não ser viável por muito mais tempo. O aumento de quase 75% na utilização da rede desde Julho de 2017 mostra que há uma crescente necessidade de uma solução. Resolver este problema não é fácil, mas também não são os próprios dApps que estão causando o problema.

O culpado, nesse caso em particular, é a Tether. A maioria das pessoas sabe que este projeto agora publica o USDT na Ethereum, assim como o blockchain da Tron. No caso da Ethereum, a popularidade do USDT já cobra seu preço.

Enquanto o projeto paga as mais altas taxas por prestação de serviços de todos os projetos, ele também causa um certo congestionamento, pela aparência das coisas. Isso não é algo que se possa abordar em um minuto. Com cerca de 40% de todo o USDT agora em execução na rede Ethereum, também não há melhorias reais à vista.

Imagem relacionada

O desaparecimento de ICOs é uma coisa boa.

O graal econômico do Ethereum é como a maioria dos ICOs falhou. Em 2017, o aumento da utilização da rede pode ser interpretado pelo hype de ICO. Muitos projetos começaram a executar contratos inteligentes, principalmente para arrecadar dinheiro.

Agora que mais de 90% desses projetos estão mortos ou prestes a entrar em colapso, é de se esperar que os números de utilização da rede caiam. Infelizmente, parece improvável que isso aconteça em breve. Novos projetos são criados virtualmente todos os dias para ocupar esses valiosos recursos. 

Se essas ICOs ainda estivessem operacionais hoje, um grande problema teria ocorrido. Combinada com a emissão do USDT, a rede da Ethereum estaria no seu limite já há algum tempo. Embora a crise tenha sido evitada temporariamente, será necessária uma solução de longo prazo.

Não é totalmente impossível que mais dApps descartem o Ethereum para uma rede com recursos mais acessíveis. Uma situação muito interessante vale a pena ficar de olho.

Uma solução plausível é obrigar ICOs a criarem sua própria Blockchain depois de um certo tempo de uso da rede mãe, o popular “desmamar”.

Fonte nulltx
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.