Estudantes dos EUA apostam em critomoedas.

0 509

Os principais emissores de cartões de crédito podem ter banido as compras de Bitcoins, mas isso não afeta o estilo dos estudantes universitários.

De acordo com uma pesquisa recente do The Student Loan Report, com sede nos EUA, mais de um quinto, ou 21,2% dos estudantes universitários estão direcionando fundos de ajuda financeira para investir nas principais criptomoedas. É uma aposta arriscada, que poderia render dividendos ou deixar os estudantes sobrecarregados, com mais dívidas do que eles inicialmente herdaram em um ambiente de taxa de juros crescente.

Os estudantes foram questionados.

Os alunos foram questionados pelo The Student Loan Report em termos inequívocos: “Você já usou dinheiro de empréstimo estudantil para investir em criptomoedas como Bitcoin?”mas de um quinto dos alunos responderam que sim,  ou seja 21.20% disse sim ou outros 78.80% disse que não.

Percebendo que faltam na pesquisa dados sobre o quanto o estudante universitário em  média gastou de sua ajuda financeira em criptomoedas. Também seria interessante descobrir quais criptomoedas os alunos preferiam.

Os gastos do dinheiro dos credores universitários não são acompanhados oficialmente, permitindo que seja gasto da maneira preferida pelo devedor. Outro fator que contribui é que os pagamentos de dívidas de empréstimos estudantis geralmente não ocorrem até depois da graduação, e sim, normalme seis meses depois.

As taxas de juros .

Nos Estados Unidos, mais de 1,4 milhões de estudantes universitários, recorrem a empréstimos privados para financiar seus estudos, enquanto a maior parte deles utiliza empréstimos federais. Com as taxas de juros definidas para subir, esses estudantes que poderiam estar com as taxas de juros mais altas do que esperavam.

Enquanto isso, os estudantes ganham acesso ao dinheiro em espécie, porque os credores têm o hábito de enviar fundos excedentes, quando os cursos são pagos de volta ao mutuário.

Os fundos deveriam ir para despesas de subsistência, mas os jovens experientes em investimentos, e stão colocando-os em uma classe de ativos que poderia potencialmente oferecer retornos mais altos do que em qualquer outro mercado financeiro tradicional. Os alunos não precisam divulgar como o dinheiro extra foi gasto. O relatório menciona Bitcoin, Ethereum, Ripple e muito mais.

O Student Loan Report, entrevistou os estudantes universitários durante um período de vários dias em março, quando o preço do  esteve sob pressão. Mas 2017 não está longe o suficiente no espelho retrovisor para que eles não se lembrem dos retornos potenciais que o Bitcoin e algumas altcoins podem oferecer, dado o desempenho de Gangsters de 2017. O período em que os estudantes foram pesquisados ​​é refletido no gráfico de preços abaixo do bitcoin – Bitcoin Charts.

Conselho da Blockchain fala sobre os riscos.

Se os credores souberem dos riscos que os estudantes estão correndo, eles podem emitir controles mais rígidos. Os consumidores estavam usando livremente seus cartões de crédito para investir em bitcoin até que o JPMorgan, o Banco das Américas e outros em fevereiro disseram que não pode. Antes da proibição do cartão de crédito, quase 20% dos investidores em Bitcoin estavam fazendo suas compras com cartão de crédito, conforme o LendEDU, citado na CNBC .

Voltando ao conselho oferecido pelo veterano da blockchain, Wences Casares, ele disse a Dan Schulman, do PayPal: “A principal maneira pela qual o Bitcoin pode falhar é se começarmos a colocar  dinheiro em Bitcoin, que não podemos perder”.

Compartilhe sua opinião.

%d blogueiros gostam disto: