É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Espera por visto de turismo para os EUA bate 11 meses em SP; veja outras cidades

Compartilhe:

De acordo com informações da Embaixada dos EUA, a espera para tirar o visitante do visitante no Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo é de 354 dias.

Conforme o Departamento de Estado Americano, ou Dados de Turismo Americano, é o mais solicitado pelos brasileiros, respondendo por 93% de todas as solicitações de entrada apresentadas junto ao governo no mês de março.

Após as autoridades estrangeiras por conta da pandemia da Covid-19, o país reabriu para vacinados, incluindo o Brasil, em 8 de novembro passado.

Para efeito de comparação, em outubro, quando ainda estava em voga, foram exibidos apenas 1.03 vistos de turismo para brasileiros. Já em março (últimos dados disponíveis), 70.156 vistos do mesmo tipo foram divulgados.

Para emissão do visto de estudante e outros vistos de não-imigrantes, o prazo atual é de 1 dia útil.

Outras cidades

Em outras capitais do país, o tempo de espera é um pouco menor do que em São Paulo, mas o prazo não fica menos do que 200 dias em cidades como Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), Brasília (DF) e Porto Alegre (RS).

No Rio, o visitante para visitante tem tempo mínimo de 252 dias, cerca de 8 meses, mesmo período de espera previsto em Brasília. Na capital gaúcha, são pelo menos 232 dias, ou 7 meses, para conseguir um agendamento — um mês a mais do que em Recife, onde o prazo é de 204 dias.

Nessas cidades, como outras categorias de visto também têm prazos bem menores do que o previsto para emissão do tipo turístico, com tempo de espera variando entre 1 e 5 dias para estudantes e outras categorias de não-imigrantes.

Recomendações

A Embaixada recomenda que aqueles que visitarem o país se levem em consideração a espera para a emissão do documento obrigatório para os Estados Unidos. Para aqueles que querem renovar o visto, a espera é menor.

Os que já possuem um agendamento podem alterar os dados sem custo – portanto, vale a pena observar o site da Embaixada americana para o caso de uma data mais próxima ser aberta.

*Com informações de Bruna Macedo, Marcia Barros e Luana Franzão, da CNN

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.