ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

DTCC destaca potencial de tokenização em depoimentos no Congresso

Financial Institution Tokenization.jpg

Compartilhe:

A chefe global e diretora administrativa da DTCC Digital Assets, Nadine Chakar, apresentou um argumento convincente sobre os benefícios da tokenização em seu testemunho perante o Subcomitê de Serviços Financeiros da Câmara sobre Ativos Digitais em 5 de junho.

O testemunho de Chakar centrou-se no potencial transformador da tokenização de ativos do mundo real e nas suas implicações para os mercados financeiros dos EUA.

Ela destacou o papel fundamental da DTCC na modernização do setor financeiro por meio de títulos digitais e soluções de tokenização. A empresa tem sido uma pedra angular da infraestrutura do mercado financeiro há mais de 50 anos, processando impressionantes US$ 3,0 quatrilhões em transações de títulos somente em 2023.

Ela disse aos legisladores:

“A tokenização representa uma evolução natural em nossos esforços para simplificar processos financeiros complexos e melhorar o desempenho do mercado.”

Benefícios da tokenização

No seu depoimento detalhado, Chakar descreveu as vantagens significativas da tokenização no processamento e gestão do ciclo de vida de ativos financeiros, como títulos tokenizados.

Chakar explicou que a tokenização converte direitos ou unidades de propriedade de ativos em tokens digitais em uma blockchain, revolucionando potencialmente o processamento de ativos financeiros tradicionais.

Ela destacou dois tipos principais de tokenização: Digital Twin Tokens e Security Tokens — ambos com o objetivo de agilizar as transações, reduzir custos e ampliar o acesso dos investidores.

Ela disse:

“A tokenização oferece maior eficiência e custos mais baixos, permitindo transações mais rápidas e eficientes, reduzindo ineficiências de processamento e gerenciando melhor a reconciliação.”

Chakar também observou que a tokenização poderia expandir a base de investidores, tornando os ativos mais acessíveis através de maior automação e maior disponibilidade de dados.

Desafios

Apesar dos avanços promissores, Chakar reconheceu os desafios da integração da DLT nos sistemas financeiros existentes.

Ela enfatizou a necessidade de coordenação, padronização e estruturas regulatórias robustas em todo o setor para abordar riscos de segurança, considerações de conformidade e questões de interoperabilidade.

De acordo com Chakar:

“A transição para um sistema financeiro baseado em DLT será uma tarefa monumental. Requer esforços concertados de todo o ecossistema financeiro, incluindo órgãos reguladores, para estabelecer uma infraestrutura de ativos digitais segura e resiliente.”

Chakar instou os legisladores a se alinharem regulamentos de tokenização com os quadros financeiros existentes, defendendo o princípio “mesma actividade, mesmo risco, mesma regulação”.

Ela também apelou a mais estudos sobre como garantir a aplicabilidade legal dos activos tokenizados, a resiliência operacional e o tratamento adequado sob regimes de insolvência.

Fonte

Leave a Comment