Dow Jones obtém 500 pontos com investidores esperando recuperação após parada econômica

0 797

O longo período de bloqueio devido ao novo coronavírus, somado com menos perdas de empregos que o esperado, traz como resultado, um sentimento positivo no investidor americano. Aliás, alguns analistas até pensam que o período de recessão econômica nos Estados Unidos terminou. Assim sendo, o Dow Jones começou a responder. O índice subiu de forma rápida com os dados econômicos melhores que o previsto. Isso pode sinalizar o primeiro passo para a recuperação.

Ao observamos o Dow Jones, vemos que ele subiu 2,1%. Ou seja, 500 pontos com uma quebra acima de 26.000 níveis. Além disso, vimos um grande aumento no S&P500 que subiu 1,5%. Fechando assim em níveis 3122. Embora tenha tido um crescimento menor, Nasdaq também foi alvo de destaque. O índice teve um aumento de 0,8%.

Apesar de altas terem ocorrido, apenas Nasdaq é operada no positivo no decorrer deste ano. Dow Jones e S&P500 não conseguiram se recuperar e ainda acumulam negociações negativas em 2020. Contudo, esse mês começou bem para os índices. Eles subiram durante três dias consecutivos. Dessa forma, a esperança dos investidores em uma recuperação se reacendeu. De acordo com Gregory Faranello, diretor de negociação de taxas dos EUA, os ativos de riscos estão avançando nos dias mais brilhantes reabrindo a economia e trilhões em liquidez.

Essa alta está realmente dentro da realidade?

Esse cenário vai totalmente longe da realidade americana. O país está passando por uma grande onda de desemprego, uma crescente instabilidade política, ondas de protestos e diversos casos do COVID-19. Apesar de o mercado ter perdido menos empregos que os esperados 8,66 milhões, a totalidade de desemprego ainda é alta, 2,6 milhões.

Um mercado reaberto faz com que muitas empresas vejam ganhos rápidos. Certamente que as dos setores de aviação e companhias aéreas irão se beneficiar com o início da atividade econômica. Só para exemplificar, na última quarta-feira, estoques de companhias aéreas como American Airlines, United Airlines e Delta Air Lines, saltaram acima de 5%.

Conforme observado por Jim Paulsen, estrategista chefe de investimentos do Grupo Leuthold, o mercado de fato não liga para todo o tumulto da realidade. O que realmente importa é a volta das atividades econômicas.

“O mercado de ações mais amplo (ou seja, ações de pequena capitalização, setores cíclicos, mercados de ações internacionais e mercados de ações emergentes) está cada vez mais participando acentuadamente desse rali, sugerindo que a recessão está terminando”.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.