ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Dono da Porsche: Novas imagens mostram empresário que matou motorista de aplicativo em frente a casa de poker

Cameravideo.jpg

Compartilhe:

Novas imagens obtidas pela CNN mostrar os momentos que antecederam o acidente fatal em que o empresário Fernando Sastre de Andrade Filhode 24 anos, atingiu o carro e matou o motorista do aplicativo Ornaldo da Silva Viana.

Uma câmera de segurança instalada nas proximidades do Encore Poker Clube, na rua Marechal Barbacena, no bairro da Vila Regente Feijó, Zona Leste de São Paulo, registrou-se às 2h13 da madrugada, quando Fernando saiu do local.

Na sequência das imagens, é possível identificar que na hora que saiu da casa de pôquer, o empresário estava acompanhado do amigo Marcus Vinicius, além de duas mulheres.

O vídeo mostra uma aparente discussão que dura cerca de cinco minutos, quando Fernando entra no Porsche junto com o amigo, e as duas mulheres ficam no carro que está estacionado logo à frente.

Em outro ângulo das imagens, é possível ver os dois carros saindo lentamente pelo caminho da Avenida Salim Farah Maluf, no local do acidente.

Alta velocidade

A polícia ainda irá determinar a velocidade exata que o carro estava quando bateu no veículo à frentecausando a morte do motorista do aplicativo.

Uma testemunha que trafegava na avenida relatada à polícia que foi ultrapassada em alta velocidade e que não conseguiu identificar a marca do carro que segundos à frente bateu na traseira do veículo sandero, ocupado pelo motorista de aplicativo.

Imagens de outras câmeras no trajeto feito por Fernando dão uma dimensão do que pode ter acontecido naquela noite.

Uma câmera instalada em um posto de gasolina nas proximidades do local do acidente mostra alguns carros trafegando no que parece ser a velocidade permitida na via e também capta o momento em que um Porsche passa em uma velocidade muito superior. O acidente aconteceu momentos depois.

Durante depoimento prestado à polícia na última segunda-feira (1º), Fernando assumiu que estava “um pouco acima do limite de velocidade”, mas não se registrou quanto. Ele também negou ter consumido bebidas alcoólicas.

O acidente e a fuga

Andrade Filho dirigiu um Porsche 911 Carrera GTSavaliado em mais de R$ 1 milhão, segundo a tabela Fipe, que bateu na traseira de um Renault Sandero que era guiado pelo motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, 52 anos.

O motorista do aplicativo chegou a ser socorrido e levado pelos bombeiros ao hospital municipal do Tatuapé, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Após o acidente, a mãe do empresário teria ido ao local e falou que levaria o filho para um hospital para tratar um suposto ferimento leve na boca.

Entretanto, a polícia chegou ao hospital informado e não encontrou registo de entrada do empresário no hospital para onde a mulher disse que o levaria.

Por conta da retirada dele do local da ocorrência, não foi possível fazer o teste do bafômetro nele.

Em nota divulgada pela defesa de Andrade Filho, os advogados Carine Acardo Garcia e Merhy Daychoum alegam que o rapaz não fugiu do local do acidente.

“Uma vez que já havia socorro sendo prestado às outras vítimas, Fernando já foi devidamente qualificado pelos policiais militares de trânsito, tendo sido liberado pela Polícia Militar para que fosse encaminhado ao hospital. Contudo, por fundado recebimento de sofrer linchamento, já que naquele momento passou a sofrer o “linchamento virtual”, bem como por conta do choque causado pelo acidente e pela notícia do falecimento do motorista do outro veículo, foi necessário seu resguardo”, argumenta a defesa.

O filho de Ornaldo da Silva Viana, Lucas Silva, se manifestou nas redes sociais em protesto pela morte do pai.

“O sentimento de que eu carrego e de profunda tristeza e angústia. Um sentimento de injustiça gigante dentro de mim”, diz Luam em um post. “Um homem como o senhor não merecia nada do que aconteceu.”

Fonte

Leave a Comment