ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Declínio nos sinais de futuros com margens criptográficas muda para garantias estáveis

Crypto.png

Compartilhe:

Destaques na cadeia

DEFINIÇÃO: A porcentagem de contratos futuros em aberto com margem na moeda nativa (por exemplo, BTC) e não em dólares americanos ou em uma moeda estável indexada ao dólar americano.

O mercado futuro de Bitcoin está passando por uma mudança notável, conforme refletido na porcentagem decrescente de contratos em aberto de futuros com margem criptografada em todas as bolsas. Dados da Glassnode destacam uma queda significativa no uso do Bitcoin como garantia para contratos futuros, caindo de 70% no início de 2021 para menos de 20% em meados de 2024.

Porcentagem de juros em aberto de futuros com margem criptografada: (Fonte: Glassnode)
Porcentagem de juros em aberto de futuros com margem criptografada: (Fonte: Glassnode)

Esse tendência sugere uma preferência crescente por formas mais estáveis ​​de garantia, como dólares americanos ou stablecoins, em vez do próprio Bitcoin. A lógica por trás desta mudança é mitigar os riscos agravados associados à volatilidade dos preços do Bitcoin, que podem levar ao aumento das liquidações durante as oscilações do mercado. Este movimento em direção à estabilidade e à mitigação de riscos sinaliza uma maturação do mercado, onde os traders estão a adotar estratégias para gerir a volatilidade de forma mais eficaz.

Porcentagem de juros em aberto de futuros com margem criptografada: (Fonte: Glassnode)Porcentagem de juros em aberto de futuros com margem criptografada: (Fonte: Glassnode)
Porcentagem de juros em aberto de futuros com margem criptografada: (Fonte: Glassnode)

Além disso, a resposta do mercado futuro à estabilização do preço do Bitcoin em torno de US$ 70.000 indica um cenário em evolução onde os contratos em aberto são começando a se recuperar. Esta recuperação nos contratos em aberto, juntamente com a mudança contínua para garantias estáveis, destaca a mudança de comportamento dos comerciantes e forças de mercado.

Fonte

Leave a Comment