Criminosos estão se afastando do Bitcoin: CIA

0 86
Transações na rede Bitcoin são transparentes, tornando a criptomoeda uma má escolha para a lavagem de dinheiro, de acordo com ex-diretor da CIA, Michael Morell

O ex-diretor da CIA, Michael Morell, descartou o Bitcoin como sendo uma criptomoeda usada por criminosos para lavagem de dinheiro, afirmando que ele é muito transparente. Morell alegou que as transações realizadas na rede Bitcoin são abertas e públicas, tornando a criptomoeda inadequada para a lavagem de dinheiro.

Seus comentários são um alívio para alguns usuários de Bitcoin que promoveram o mesmo nos últimos anos. Os comentários de Morell são parte das descobertas do Crypto Council for Innovation; um conselho formado para sensibilizar e promover a ação reguladora em criptomoedas.

O grupo de interesse do CCI está em uma missão de desenraizar a descrença e os conceitos errôneos na paisagem das criptomoedas. O grupo também trabalha para fornecer informações criptográficas precisas e relevantes com as quais os formuladores de políticas e reguladores podem contar.

“Temos muitos legisladores que estão se familiarizando com as criptomoedas e, ao mesmo tempo, podem manter alguns equívocos sobre elas,” disse Gus Coldebella, um dos líderes do CCI.

O grupo foi formado na semana passada com Coinbase, Paradigm, Fidelity e Square como membros fundadores. Gus, o diretor de políticas da Paradigm, disse que havia a necessidade de criar uma nova organização que se concentrasse nas regulamentações internacionais, ao contrário dos grupos existentes que só tratam de assuntos nos EUA.

Morell foi levado para o grupo de interesse para pesquisar e escrever o relatório usando sua empresa de consultoria, Beacon Global. Na sua opinião, os criminosos se afastaram do Bitcoin devido à natureza transparente de suas transações. Ele acrescentou que os poucos criminosos que ainda usam a criptomoeda dificilmente continuarão a fazê-lo, já que ela não garante nenhuma privacidade.

“À medida que mais apreensões e detenções forem feitas, acreditamos que os agentes ilícitos – que são agnósticos da tecnologia – vão deixar de usar o Bitcoin para fins de lavagem de dinheiro e passarão para outros meios que lhes facilitem a ocultação de suas atividades”, pode-se ler em uma seção do relatório.

Morell salientou que o papel do Bitcoin na lavagem de dinheiro e outras atividades ilegais deve ser proporcional ao esforço dirigido a ele em comparação com outros assuntos de segurança nacional, como o lançamento de uma moeda digital. Ele observou que a China estava à frente dos EUA no desenvolvimento de uma moeda digital de banco central.

” Se fosse necessário nos preocuparmos com as finanças ilícitas e o Bitcoin, com certeza que nos concentraríamos nisso, mas se a sabedoria convencional não for tão precisa, devemos ir a todo vapor a fim de enfrentar a concorrência”, afirmou.


Receba gratuitamente o Guia Prático do Bitcoin.

Credit: Fonte

Compartilhe sua opinião.

%d blogueiros gostam disto: