Relatório da Europol adverte contra crescente abuso criminoso de criptomoedas.

0 303

A Europol alertou recentemente contra ameaças relacionadas à criptomoeda, como hacks e malware de mineração de criptomoedas e contra o uso de moedas de privacidade para lavar dinheiro ou financiar o terrorismo.

O relatório, a quinta edição da Avaliação da Ameaça da Criminalidade Organizada da Internet da Europol (IOCTA) até à data, foi publicado 18 de Setembro.

Em seu relatório “Avaliação Organizada da Criminalidade na Internet 2018 (IOCTA), a agência de aplicação da lei alertou que as pessoas no espaço das criptomoedas estão se tornando alvo de cibercriminosos, em detrimento da natureza semi-anônima da maioria das criptomoedas como Bitcoin.

Para Europol, criptomoedas são um método de pagamento preferencial para criminosos. O relatório diz:

Eles continuam sendo o principal mecanismo de pagamento de serviços criminosos, uma infinidade de produtos nos mercados da Darknet e para demandas por extorsão, seja como resultado de ransomware, ataques DDoS ou outros métodos.

“Relatórios anteriores indicaram que os criminosos abusam cada vez mais das criptomoedas para financiar atividades criminosas. Embora o Bitcoin tenha perdido a maior parte do mercado global de criptomoedas, ele continua sendo a principal criptomoeda encontrada pela polícia”, afirmou a Europol.

Além disso, observa que os criminosos têm atingido os que estão no espaço de criptomoeda por meio de métodos de hacking bem conhecidos, que incluem o phishing. O uso de criptografia, em que hackers usam o código para usar os recursos da CPU da vítima para criptografar a mina, tem aumentado, pois o relatório alega que é um sistema de receita adicional para criminosos.

Espera-se que esse tipo de ataque se torne um “fluxo de receita regular e de baixo risco para criminosos”. Moedas de privacidade como MoneroXMR ) – geralmente exploradas em casos de cryptojacking – e Zcash ( ZEC ) também devem crescer em popularidade com o “aumento nas demandas de extorsão e ransomware nessas moedas”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.