ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Corte Mundial decidirá se Israel deverá suspender a operação em Rafah nesta sexta (24)

Tagreuters.com2024binary Lynxmpek4m0hf Filedimage.jpg

Compartilhe:

A Corte Internacional de Justiça, também conhecida como Corte Mundial e Tribunal da ONU, vai anunciar nesta sexta-feira (24) a decisão sobre um pedido feito pela África do Sul para que Israel suspenda uma intervenção em Rafah, no sul da Faixa de Gaza.

Na semana passada, um África do Sul solicita à Corte Mundialque ordenou a suspensão das operações israelenses em Gaza, e em Rafah em particular, para garantir a sobrevivência do povo palestino.

A exigência por essa medida emergencial faz parte de um processo maior apresentado ao tribunal com sede em Haia pela África do Sul, que acusa Israel de genocídio.

Israel criticou a alegação da África do Sul de que está violando a Convenção sobre Genocídio de 1948, dizendo que isso ridiculariza o crime de genocídio.

O tribunal já rejeitou um pedido de Israel para arquivar o processo e tentou que o país evitasse atos de genocídio contra os palestinos, mas não chegou a ordenar a suspensão das operações militares israelenses.

A África do Sul solicita medidas emergenciais adicionais para proteger Rafah, onde mais de um milhão de palestinos estão abrigados. Também pediu ao painel de 15 juízes permanentes que ordenaram a Israel que permitisse o acesso em Gaza a funcionários da ONU, organizações que fornecem ajuda humanitária, jornalistas e investigadores.

Israel lançou uma guerra contra o Hamas, que governa a Faixa de Gaza, depois que o grupo invadiu e cometeu ataques no território israelense, no dia 7 de outubro de 2023. Na ocasião, mais de 1.200 pessoas morreram em Israel e mais de 250 pessoas foram feitas reféns e levadas para Gaza.

A resposta israelense contra o grupo radical já deixou mais de 35 mil palestinos mortos e mais de 10 mil desaparecidos, segundo o Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas.

Na segunda-feira (20), o procurador do Tribunal Penal Internacional (TPI)um tribunal separado também sedado em Haia, disse solícitos mandados de prisão contra o primeiro-ministro israelense Benjamim Netanyahu, o chefe da Defesa israelense e três líderes do Hamas por supostos crimes de guerra.

O TPI processa indivíduos por supostos crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio, enquanto a Corte Mundial (CIJ) é o Órgão máximo da ONU para disputas entre Estados.

Reportagem de Stephanie van den Berg, Bart Meijer e Anthony Deutsch

Fonte

Leave a Comment