Conar suspende propaganda de empresa de Bitcoin suspeita de fraude.

0 727

O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) decidiu no dia 12 de Setembro recomendar a suspensão das propagandas de Investimento de Bitcoin na mídia. A empresa é investigada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) por suspeita de fraude. O órgão sugeriu ao Ministério Público que também abra uma investigação.

O relator da decisão no conselho, André Porto Alegre, afirmou ter encontrado os responsáveis pela empresa “ajudado pela equipe de reportagem do UOL, que também se mobilizou na tarefa”

Para Porto Alegre, a empresa fez “promessa descabida de ganhos na ordem de 1% a 2% por dia” e “aprecia operar no obscurantismo“. “Investimento Bitcoin fere não somente nosso Código, [como também] abusa da confiança, da boa-fé, da inteligência e, no meu caso, da paciência”, afirmou. “Admito os retrocessos como acidentes de percurso no processo de evolução da humanidade, mas não admito o deliberado mal feito, aquele com o exclusivo propósito de enganar, ludibriar e, por causa disso, se beneficiar.

O anúncio dá Investimento Bitcoin foi veiculado em diversos canais de televisão durante o horário nobre e também na internet. Atualmente, está sendo exibido apenas no canal de YouTube da empresa, que também exibe as ações de merchandising que foram veiculadas em programas como “Balanço Geral” e “Cidade Alerta”, da Rede Record, e “Brasil Urgente”, da TV Bandeirantes.

As decisões do conselho são apenas recomendações e não têm força de lei, mas costumam ser atendidas por anunciantes, veículos de mídia e agências de publicidade.

A empresa é suspeita de praticar o esquema que é conhecido como pirâmide financeira, oferecendo lucros diarios que podem ser de 1% a 2% ao dia, Além disso, promete ganhos extras para quem indicar novos clientes, dentro de um modelo de “marketing multinível”. Os ganhos começam em 10% na primeira indicação, 4% na segunda e caem para 1% a partir da quinta indicação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.