ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Como funcionam as Eleições no México que acontecem neste domingo (2)

Gettyimages 2151825248.jpg

Compartilhe:

Mais de 99 milhões de mexicanos são convocados para comparecer às urnas no domingo, 2 de junho, para participar da maior eleição da história do país. São 20.708 cargos públicos em jogo, incluindo a presidência e a renovação do Congresso federal.

O Instituto Nacional Eleitoral (INE) do México disponibiliza duas ferramentas para que os cidadãos conheçam os resultados preliminares e as tendências de votação no dia da eleição.

A votação no país acontece por meio do Programa de Resultados Eleitorais Preliminares (PREP) e da contagem rápida, que não são a mesma coisa. Entenda como cada um funciona abaixo.

O que é o PREP?

O PREP é uma ferramenta que coleta, processa e publica os resultados preliminares da votação no dia da eleição, de acordo com o INE.

O programa é lançado às 20h, no horário local, algumas horas após o fechamento das seleções eleitorais. Dessa forma, o PREP começa a produzir resultados preliminares que podem ser consultados em tempo real pela Internet por meio dos canais oficiais do órgão eleitoral.

Além das pesquisas de “boca de urna” (que não são iguais à PREP), a mídia no México divulga os dados desse método durante sua cobertura no dia da eleição.

É importante observar que os resultados do programa não são os resultados oficiais.

A acusação final ocorre até quarta-feira (05) após o dia da eleição, explicou Claudia Edith Suárez, chefe da secretária executiva do INE, durante uma coletiva de imprensa em maio.

No dia da eleição, após o fechamento das urnas, os funcionários dos eleitos contarão os votos e preencherão aproximadamente 515 mil folhas de apuração.

De acordo com o INE, há duas maneiras de digitalizar as folhas de registro:

Usando um aplicativo móvel chamado “PREP casilla”, que permite que informações das folhas de totalização sejam capturadas de cada um dos eleitores eleitorais em todo o país e transmitidas aos centros de coleta e transmissão de dados.

Uma vez recebidos nos centros de coleta, as folhas de totalização são digitalizadas, uma coleta dupla de dados e uma verificação de compatibilidade são realizadas e, finalmente, elas são publicadas na Internet, onde os cidadãos podem acompanhar os resultados em tempo real.

Outra forma de captura implica que uma folha de registo seja transportada dentro do pacote eleitoral, desde a secção eleitoral até ao conselho distrital, onde é capturada e digitalizada para passar pelo mesmo processo de verificação e publicação.

“O PREP não é uma pesquisa de boca de urna, nem substitui a contagem oficial das contagens distritais que começou na quarta-feira após o dia da eleição”, disse Suárez.

“Em vez disso, ele fornece uma visão geral preliminar com base em dados reais coletados nas seleções eleitorais e é concluído até o dia seguinte, portanto, sua vida útil é de 24 horas”, acrescenta.

A Câmara Superior do Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário da Federação, a mais alta autoridade jurisdicional em questões eleitorais no país, declara a validade da eleição presidencial depois de determinar que as eleições foram realizadas de forma “livre, autêntica e democrática”.

Além disso, o órgão é responsável por resolver qualquer desafio ou controvérsia que possa surgir no processo eleitoral.

A contagem rápida

Diferentemente do PREP, a contagem rápida é um método estatístico que prevê as tendências de votação com base em uma amostra amostrada de seleções eleitorais que também é divulgada na noite do dia da eleição, de acordo com o INE.

A contagem rápida é acionada por volta das 18h horas, no horário local, quando os eleitores eleitorais fecham, disse Alejandro Sosa Durán, diretor executivo do Registro Federal de Eleitores, à CNN.

O levantamento começa com a compilação dos resultados da votação nas seleções eleitorais que foram selecionadas para a amostra. Os dados obtidos são transmitidos por telefone ou por um aplicativo móvel para serem registrados no sistema de computador das contagens rápidas.

Os membros do Comitê Técnico Consultivo para Contagens Rápidas (COTECORA) recebem as informações e fazem estimativas até que uma tendência definitiva seja conhecida. A equipa da COTECORA entrega o relatório dos resultados da contagem rápida ao Presidente do Conselho Geral do INE. E, então, os resultados são divulgados.

Os resultados da contagem rápida não são oficiais nem uma prova de vitória, de acordo com o INE.

Medidas para garantir a confiabilidade

O INE realiza pelo menos três simulações antes do dia da eleição a fim de “identificar e corrigir” qualquer situação que possa surgir quando esses sistemas de resultados preliminares foram colocados em operação, explicou o diretor executivo do Registro Eleitoral Federal.

De acordo com Sosa Durán, as simulações permitem que as autoridades eleitorais otimizem os procedimentos operacionais, como a coleta de informações, os tempos de transmissão de dados, a infraestrutura e as possíveis falhas dos equipamentos de infraestrutura, entre outros.

O funcionário do INE também garantiu que há plantas para fortalecer o fornecimento de energia elétrica necessária para os equipamentos de informática usados ​​nos centros de coleta onde os resultados são digitalizados. Além disso, eles trabalham por meio de uma rede segura: “os aplicativos possuem mecanismos de segurança que nos permitem identificar a pessoa que está acessando o equipamento de processamento de dados, e mantemos um registro onde sabemos quem está entrando”.

O INE garante que o PREP oferece “transparência imediata” no momento da publicação dos resultados das votações das eleitorais.

“Contamos com o apoio de um comitê técnico consultivo formado por especialistas em diferentes disciplinas – estatística, tecnologia da informação e segurança, ciência política, entre outras – cuja função é prestar assessoria técnica contínua, o que é fundamental para dar esse apoio sólido e seguro a todo o processo”, disse Suárez.

Fonte

Leave a Comment