É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Coinbase Japão anuncia suporte para negociações de Cardano

Coinbase Japão anuncia suporte para negociações de Cardano

Compartilhe:

A Coinbase Japão é a subsidiária asiática da maior exchange de criptomoedas dos Estados Unidos. Indo em direção de trazer mais opções de diversificação de portfólio para seus investidores, a plataforma de negociação cripto adicionou suporte para a Cardano (ADA). 

Em junho de 2021, a Coinbase deu um passo importante decidindo oferecer seus serviços no Japão. Para isso, se registrou na Financial Services Agency (FSA), o principal órgão fiscalizador financeiro do país.

O FSA é responsável pelo controle bancário, de valores mobiliários e de câmbio. Sem dúvidas, o registro da Coinbase prova o quanto ela investe em estar em conformidade com as autoridades reguladoras. 

Logo após o lançamento, a subsidiária oferecia apenas serviços de bitcoin (BTC) e poucas altcoins, antes de expandir sua lista de criptomoedas. Anteriormente a chegada da Cardano, por exemplo, a Coinbase Japão listou outra concorrente do Ethereum (ETH), a Avalanche (AVAX). 

Japão e criptomoedas

O país asiático está empenhado em construir e adaptar regras para que a indústria cresça de boa forma em seu ambiente. Ou seja, o Japão irá afrouxar as leis que regem os criptoativos. Só para exemplificar, a nação está se preparando para facilitar as regras de listagens de criptos em exchanges. 

A lei atual exige que as plataformas que queiram listar qualquer cripto tenham que avaliá-la pela Japan Virtual and Crypto assets Exchange Association (JVCEA). Para mais, o Japão permite que apenas 50 criptomoedas sejam negociadas por lá. 

Com a nova versão da lei, prevista para entrar em vigor em dezembro de 2022, não haverá mais a necessidade de a exchange passar pelo procedimento prolongado de listagem de um token.

Além disso, o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, anunciou, durante um discurso em outubro, que pretende expandir os investimentos e políticas públicas para a implementação de serviços Web3.

De acordo com Kishida, o governo do Japão continuará investindo na implementação da digitalização do país. A intenção é promover iniciativas para expandir a implementação de serviços Web3 alimentados pelas tecnologias Metaverso e NFT.

Além disso, o primeiro-ministro salientou que os tokens não fungíveis já estavam no foco do governo. Segundo Kishida, o investimento na transformação digital contempla a emissão de NFTs para autoridades locais utilizando tecnologia para solucionar questões jurisdicionais.

Sem dúvidas, esse movimento pode atrair importantes players do mercado para a terra dos palácios imperiais. 

Leia também: Carteira Typhon da Cardano passa por atualização e ganha novos recursos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *