ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Cidades de São Paulo lideram ranking de polícia do ar no Brasil, aponta estudo

Whatsapp Image 2022 04 29 At 10.34.33.jpeg

Compartilhe:

O estado de São Paulo tem as 12 cidades com os seis índices de polícia do ar, conforme um estudo do Ministério da Saúde em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Além disso, Todos os 645 municípios paulistas apresentam níveis de polícia acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o monitoramentoa média anual de material particulado fino (MP2,5) em São Paulo em 2023 foi de 14,59 microgramas por metro cúbico (µg/m³), quase três vezes o limite de 5 µg/m³ estabelecido pela OMS.

O MP2,5 refere-se a partículas muito pequenas no ar, menores que 2,5 micrômetros, originadas principalmente de veículos, indústrias e queimadas.

Devido ao tamanho reduzido, essas partículas podem ser inaladas agudamente nos pulmões, entrar na corrente sanguínea e causar doenças respiratórias, cardíacas e até câncer.

As 12 cidades com os níveis mais elevados são:

  • Araçariguama
  • Barueri
  • Caieiras
  • Cajamar
  • Campo Limpo Paulista
  • Francisco Morato
  • Franco da Rocha
  • Itupeva
  • Jundiaí
  • Pirapora do Bom Jesus
  • Santana de Parnaíba
  • Várzea Paulista

Essas cidades registram uma média alarmante de 39 µg/m³ de material particulado fino.

A capital paulista também apresenta níveis elevados de polícia, com 36,5 µg/m³, e Guarulhos, a segunda cidade mais populosa do estado, registra 34,16 µg/m³.

Todas as regiões do Brasil respiram níveis de polícia superiores ao recomendado. A média anual de material particulado fino (MP2,5) no país em 2023 é de 9,9 µg/m³.

De acordo com a última atualização feita pela OMS no banco de dados, em 2022, 99% da população mundial respira níveis elevados de insalubridade de material particulado fino e dióxido de carbonocapaz de causar impactos cardíacos, cerebrovasculares e cardíacos.

Fonte

Deixe um comentário