ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Casal de brasileiros é encontrado morto em apartamento nos EUA e família busca respostas

1683895412327085.jpg

Compartilhe:

A polícia de São Francisco, nos Estados Unidostrabalha para vender a morte de um casal de brasileiros brasileiros na cidade da Califórnia.

Os corpos do empresário José Claudionor da Cruz, 29 anos, e da vendedora Andressa Pereira, 26, foram encontrados na última segunda-feira (8) no apartamento onde passaram em uma temporada fora do Brasil. Os dois são de Brasília.

De acordo com a polícia local, os dois foram encontrados sem sinais aparentes de violência. Inicialmente, familiares acreditavam na possibilidade de asfixia por gás encanado. A dona do apartamento, no entanto, recusou à CNN que a moradia fosse abastecida por meio do encanamento.

Em nota oficial, os advogados da família pediram desculpas pela suspeita e disseram que vão aguardar o laudo das mortes.

Parentes do casal afirmam que José e Andressa ganharam de se comunicar no último fim de semana. As mensagens não chegavam e as ligações não eram atendidas, segundo eles.

Na última segunda-feira (8), a família entrou em contato com uma prima do casal que mora em São Francisco. No mesmo dia os dois foram encontrados já sem vida. Claudionor estava no chão e Andressa na cama do casal.

Familiares abriram uma vaquinha online para custear o traslado dos corpos dos Estados Unidos ao Brasil. Em três dias foram arrecadados 5,3 mil dólares, cerca de 26 mil reais. A liberação depende ainda das questões.

O Consulado-Geral do Brasil em São Francisco informou que acompanha o caso e “presta o apoio cabível”.

Em nota oficial, o Ministério das Relações Exteriores informou que tem conhecimento do caso e está em contato com as autoridades locais com vistas a apurar as circunstâncias das mortes.

“Em caso de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, os consulados brasileiros poderão prestar orientações gerais aos familiares, apoiar seus contatos com autoridades locais e cuidar da remessa de documentos, como o atestado consular de óbito”, explicou o Itamaraty.

Fonte

Deixe um comentário