ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Brasil tem Dia D contra a dengue neste sábado (2): entenda a ação que une estados e municípios

Defesacivildengue.jpg

Compartilhe:

O “Dia D de Mobilização Contra a Dengue” acontece neste sábado (2) em todas as 27 Unidades da Federação. A ação do Governo Federal em estados e municípios para mobilizar o poder público e toda a sociedade para a prevenção da doença e a eliminação dos focos da dengue.

O Ministério da Saúde anunciou o movimento na última terça-feira (27), quando houve 195 mortes por dengue no Brasil desde o começo do ano. Hoje, apenas quatro dias depois do anúncio, o país contabiliza 258 mortes por dengue e mais de um milhão de casos.

À frente do projeto, a ministra da Saúde Nísia Trindade cumpre agenda no município de Serra, no Espírito Santo. Na declaração, a ministra frisou a importância de todos os estados que estejam alinhados no combate ao mosquito Aedes aegypti.

“O Dia D é fundamental para essa unidade que construímos aqui. Eu acho que nenhum estado poderá estar fora desse esforço. Se há uma coisa que deve nos unir no Brasil, e isso, na minha visão, é política com P maiúsculo, é mostrarmos essa unidade para a população, que Governo Federal, governos estaduais, prefeituras podem e devem trabalhar juntos nessa ação. Vamos estar, de fato, unidos contra a dengue”, disse o ministro.

O que esperar do 'Dia D'

A iniciativa conta com a participação ativa de agentes de saúde, membros de todas as instituições públicas, influenciadores digitais, veículos de comunicação e atores locais para conscientizar a população sobre características da dengue e procedimentos de prevenção.

Ethel Maciel, secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde, comentou a intenção do Dia D, que é dialogar com os cidadãos, promover visitas de agentes aos domicílios e fazer uma ação de conscientização massiva.

“Nós precisamos que os agentes sejam os protagonistas desse dia. Os agentes são aqueles que vão entrar na casa das pessoas e têm um vínculo já bastante importante nesses territórios”, afirmou.

A notícia também citou estudos que associam o pico de casos da doença às mudanças climáticas, em especial o aumento de temperatura em todas as regiões do país, que facilitam a reprodução do mosquito em áreas urbanas.

Mosquito Aedes aegypti é o transmissor da dengue / Pixabay

Dia D no estado de São Paulo

O estado de São Paulo, que registra mais de 300 mil casos e 23 mortes por dengue, promoveu um Dia D de Mobilização Estadual já a partir de sexta-feira (1). A ação, que abrangeu todos os 645 municípios paulistas, mobilizou funcionários de escolas, profissionais da área da saúde, a Defesa Civil do estado e até o Exército.

Além das ações em campo que aconteceram ontem, o governo estadual lançou o portal Dengue 100 Dúvidas, no qual lista as perguntas mais frequentes sobre dengue, zika e chikungunya feitas nos buscadores da internet. A ferramenta também aponta mitos que circulam por meio de notícias falsas (informações falsas).

Porto Alegre

Como atividades de combate à dengue nas zonas Sul e Norte de Porto Alegreno Rio Grande do Sul, serão intensificadas neste sábado (2) como parte do Dia D de combate à dengue, mobilização nacional anunciada no começo desta semana pelo Ministério da Saúde.

Com ações já previstas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), lideranças comunitárias e representantes de outros órgãos da cidade, acompanhados de agentes de combate às endemias, agentes de fiscalização e técnicos e profissionais da SMS, irão visitar bairros da abrangência da Coordenadoria Norte de Saúde, além da região do bairro Cristal.

Grávidas em alerta

Os casos de dengue em gestantes aumentaram 345,2% nas primeiras seis semanas deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo os dados divulgados nesta sexta-feira (1º) pelo Ministério da Saúde, que constam no Manual de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento da Dengue na Gestação e no Puerpério .

Em 2023, foram 1.157 diagnósticos de dengue em grávidas nas seis primeiras semanas, já neste ano são 5.151.

Agentes de saúde visitam domicílios paulistanos para orientar moradores sobre o combate à dengue / Prefeitura de São Paulo/Divulgação

Vacinação no Rio não avança

Apenas 18% das crianças de 10 e 11 anos foram levadas por seus responsáveis ​​às unidades de saúde da cidade do Rio de Janeiro para receber a vacina contra a dengue. Segundo balanço da Secretaria Municipal de Saúde, na primeira semana de vacinação contra a doença, apenas 25.317 doses foram aplicadas, o que corresponde a menos de 20% das 140 mil recebidas em 22 de fevereiro.

O Rio de Janeiro vacina nesta etapa crianças e adolescentes de 10 a 11 anos, e a Secretaria de Saúde convoca os responsáveis ​​a comparecerem com eles nos postos de saúde para observar-los contra a doença.

*Sob supervisão de André Rigue

Fonte

Leave a Comment