ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Brasil tem 262,2 mil casos prováveis ​​de dengue, diz Ministério da Saúde

19410 B619929b5bd18b78.jpeg

Compartilhe:

Levantamento do Ministério da Saúde indica que o Brasil possui 262.247 casos prováveis ​​de dengue. Desde o início do ano até a tarde desta sexta-feira (2), o país havia registrado 29 mortes relacionadas à doença. Outros 173 óbitos estão em investigação.

Na quarta semana epidemiológica do ano, entre os dias 21 e 27 de janeiro, o Brasil contabilizou 59.612 casos prováveis ​​de dengue, o que representa um aumento de 189,2% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o total era de 20.614 registros.

A taxa de incidência da doença é de 129,2 mil casos prováveis ​​de dengue por 100 mil habitantes. O Distrito Federal lidera o ranking de incidência de casos prováveis, com 1.147,8 por 100 mil habitantes. Em seguida estão Acre, Minas Gerais e Paraná (veja tabela abaixo).

Taxa de incidência dos casos prováveis:

EstadoCoeficiente de incidência
(por 100 mil habitantes)
Casos prováveis
Distrito Federal1.147,832.334
Acre458,83.808
Minas Gerais431,388.587
Paraná273,931.337
Goiás211,514.922
Espírito Santo200,47.682
Rio de Janeiro115,718.580
Amazonas100,13.944
São Paulo93,341.151
Amapá70,4516
Santa Catarina68,55.211
Mato Grosso do Sul58,71.617
Mato Grosso54,01.974
Tocantins37,5567
Rio Grande do Sul22,22.420
Rondônia21,8345
Bahia20,82.935
Rio Grande do Norte20,0659
Sergipe12,4273
Piauí10,7350
Pára10,6863
Paraíba8,8350
Pernambucano6,8614
Ceará6,7592
Roraima5,032
Alagoas5,0156
Maranhão1,9127

O Ministério da Saúde informa que, entre os casos prováveis, 57,7% dos pacientes são do sexo feminino, enquanto 45,3% são do sexo masculino. Em relação à idade, a maior parte está na faixa etária entre 30 e 39 anos.

Distribuição da vacina

O governo anunciou que iniciará a partir de semana que vem a Distribuição da vacina contra a dengue para 521 municípios selecionados pela massa. O ministério aguardava a tradução para o português da bula do imunizante Qdenga, uma exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ao fabricante, o laboratório japonês Takeda.

Pela razão de uma quantidade limitada de doses a serem fornecidas por parte do próprio laboratório, a vacinação contra a dengue vai priorizar crianças e adolescentes de 10 a 14 anos de idade, faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações depois dos idosos.

Pessoas com mais de 60 anos não têm indicação para receber uma dose em razão da ausência de estudos clínicos.

A previsão do ministério é que as doses adquiridas poderão imunizar cerca de 3,2 milhões de pessoas ao longo de 2024.

Centro de Operação de Emergência

Na última quinta-feira (1º), a ministra da Saúde, Nísia Trindade, anunciou nesta quinta-feira (1) a criação de um Centro de Operação de Emergência para intensificar as ações de combate e prevenção à dengue, que apresenta uma explosão de casos em algumas regiões do Brasil.

“[A dengue] É uma preocupação, sem dúvida. Por isso, o Ministério da Saúde instituiu o centro de operação de emergência da dengue. Esse centro é criado sempre criado quando temos uma situação de preocupação, alerta ou emergência”, anunciou Nísia.

(Publicado por Fábio Munhoz. Com informações da Agência Brasil)

Fonte

Deixe um comentário