GBB trava batalha na Justiça contra membros da comunidade de criptomoedas brasileira.

Grupo Bitcoin Banco

1 1.135

O Grupo Bitcoin Banco em crise financeira, muitos processos na Justiça e divisão de opiniões, além de saques por falha na plataforma.

GBB processa membros da comunidade de criptos brasileira.

Por meio de suas empresas integradoras NegocieCoins e TemBTC, o GBB está processando seis usuários e membros da comunidade brasileira de criptomoedas, alegando fraude em plataformas do grupo, sendo em R$ 50 milhões de perdas

O processo pede indenização por danos morais, condenação penal e bloqueio judicial de valores dos usuários da comunidade. O Juiz responsável pelo caso, Marcelo Mazzali, diz que para prosseguir com o processo, o Grupo Bitcoin Banco precisa realizar uma auditoria externa em suas plataformas que estão envolvidas na ação, já que o caso protocolado foi relatado por um funcionário da empresa, o Sr. Juliano de Morais P. Santos. Esse parecer da auditoria externa e imparcial, deverá ser anexado aos documentos do pedido de processo.

Segundo Mazzali, mesmo as empresas solicitantes terem condutas éticas tratadas em compliance, as moedas digitais ainda não tem regulamentação no Brasil, portanto, não há órgão externo que possa controlá-las e orientá-las quanto a comercialização.

Imagem relacionada

Mais processos: Blog brasileiro teve matéria censurada.

O GBB havia aberto processo contra o site de notícias sobre moedas digitais, um dos maiores blogs brasileiro, por causa de uma matéria veiculada no site, no dia 06/06/19, onde era comparada a estratégia do Bitcoin Banco para efetivar o saque de seus clientes com a da Minerword, uma suposta pirâmide financeira que está envolvida em outros escândalos financeiro aqui no Brasil.

A justiça, a princípio, decidiu favorável ao blog, alegando que a abertura do processo era “descabida” e não poderia contribuir com o cerceamento de informações.

Porém, o pedido foi revogado em 2º instância pelo Juiz Substituto Fábio André Santos Muniz, pertencente ao Poder Judiciário do Estado do Paraná. A nova decisão exige que o portal de notícia retire a reportagem mencionada acima.

O blog de notícias disse em nota que irá recorrer da decisão.

Fonte guiadobitcoin

Compartilhe sua opinião.

%d blogueiros gostam disto: