ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Bispo, cozinheiro, agricultor: quem são algumas das vítimas das chuvas no RS

Design Sem Nome 36.jpg

Compartilhe:

As chuvas que inundaram parte das cidades do Rio Grande do Sul deixaram ao menos 116 vítimas fatais em todo o estadosegundo a defesa civil. Veja alguns dos mortos na tragédia.

Dirceu Milani, de Veranópolis

Dirceu Milani / Reprodução/Redes Sociais

Dirceu foi uma das vítimas fatais de uma penetração de terra, próximo à Ponte dos Arcos, em Veranópolis. As vítimas foram identificadas na manhã da última sexta-feira (03). O óbito ocorreu junto a outras pessoas que também estavam no local.

Dirceu era Bispo Católico e Apostólico não Romano desde 1990 e residia em Garibaldi. Conhecidos da vítima lamentaram o seu óbito nas redes sociais: “O impacto de sua perda é sentido por muitos, e a comunidade se une em luto e solidariedade.”

Dirceu Milani foi velado no último domingo (05), por volta das 11h, na Capela Mortuária Nossa Senhora do Carmo, em Garibaldi. O velório teve duração aproximada de 2 horas e, em seguida, o corpo lento viagem para ser enterrado na Vila Milani, em Santa Catarina.

Veja aqui mais vítimas.

Família Ludvig, de Gramado

Família Ludwig / Redes Sociais

Nitiele Ludvig, 36 anos, cozinheira e funcionária da prefeitura de Gramado (RS), e seu marido Silvio Antonio Pollicioli, 47 anos, agricultor, perderam suas vidas no desastre na Linha Pedras Brancas, onde casas foram arrastadas por penetraçãos.

O filho de Nitiele, Kaique Andriel Ludvig Santos, 13 anos, também faleceu na tragédia. Silvio era o seu padrasto. Os 3 foram sepultados na sexta feira (3).

A Escola Municipal Dr. Carlos Nelz – CAIC lamentou profundamente a perda do estudante, destacando seu sorriso e sua alegria contagiante. Em uma declaração emocionada, a escola expressou: “Não há palavras para descrever a perda do nosso querido aluno Kaique. Vamos lembrar sempre do seu sorriso irreverente, sempre de bem com a vida.”

A prefeitura de Gramado expressou condolências à família Ludvig e Pollicioli, desejando forças neste momento de dor e sofrimento.

Casal Erthal, de Taquara

Casal Erthal / redes sociais

João Carlos Erthal e Beatriz Erthal residem no município de Taquara. O casal deixa dois filhos. Segundo a Prefeitura de Taquara, Beatriz foi uma das vítimas fatais de penetração na localidade de Batingueira, Distrito de Padilha.

O corpo do marido, João Carlos Erthal, já havia sido localizado anteriormente na quinta-feira (2), dia em que as autoridades foram informadas sobre o acontecimento. Ambos tinham 74 anos.

Julia Izé, de Capitão

Julia Izé / redes sociais

Julia Izé tinha 60 anos, e deixou 5 filhos e 4 netos. Ela morreu nas enchentes de Capitão (RS) Sua filha a falou como “Dona de um coração enorme de grandes amizades e de um carinho enorme. Dona Júlia sempre foi alegria por onde passava, extrovertida e radiante.”

Olindo Lopes, de Vera Cruz

Olindo Lopes / Redes Sociais

Olindo Lopes faleceu na própria casa na última sexta-feira (03). Ele tinha 75 anos e deixa a esposa Neida Rossi Lopes, e as filhas Isabel e Claudete Lopes.

Em nota, a Funerária Halmenschlager de Vera Cruz lamentou o óbito de Olindo. O velório da vítima aconteceu na manhã do último domingo (05) na capela municipal do Bairro Arco Íris.

Casal Hein, de Cruzeiro do Sul

Casal Heinz / Redes Sociais

Hélio Hein, de 72 anos, e Helga Hein de 68, foram encontrados mortos em sua casa por voluntários de salvamento em uma área afastada da cidade de Cruzeiro do Sul.

Eles deixaram três filhos, uma das filhas do casal morava com eles e segundo a família, os dois morreram afogados tentando salvá-la. Que é portador de deficiência mental e não consegue se salvar sozinho.

Os voluntários acharam a filha do casal com vida, ela está com o irmão.

Melânia Neumann, de Santa Cruz do Sul

Melania Neumann / Redes Sociais

Melânia Neumann, de 79 anos, morreu em sua residência no dia 1° de maio, em Santa Cruz do Sul. A aposentada deixa o marido e duas filhas.

Nas redes sociais, Seni Neumann, uma das filhas da vítima, lamentou a morte da mãe:

“Minha mãe foi uma das vítimas das enchentes”, acidentalmente a filha nas redes.

Fonte

Leave a Comment