ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Biden diz que Netanyahu está “prejudicando mais do que ajudar” Israel ao não barrar mortes de civis

Tagreuters.com2023binary Lynxmpej9f113 Filedimage.jpg

Compartilhe:

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está “prejudicando mais o que ajuda” Israel por não conseguir limitar as vítimas civis na Faixa de Gaza.

“O que está apostando é que ele tem o direito de defender Israel, o direito de continuar a perseguir o Hamas”, disse Biden na rede de televisão MSNBC no sábado, em comentários que apontam para a relação cada vez mais tensa entre os dois líderes .

“Mas ele deve, deve, deve prestar mais atenção às vidas inocentes perdidas como consequência das ações tomadas”, disse Biden.

“Ele está prejudicando Israel mais do que ajudar Israel ao fazer o resto do mundo – é contrário ao que Israel representa. E acho que é um grande erro.”

Biden alertou há meses que Israel corre o risco de perder o apoio internacional devido ao aumento das vítimas civis em Gaza, onde o número de mortos ultrapassou os 31.000.

Funeral dos gêmeos palestinos Wesam e Naeem Abu Anza, que nasceram durante a guerra em Gaza e foram mortos por ataques aéreos de Israel / Mohammed Salem/Reuters

E ele disse que uma potencial invasão israelense da cidade de Rafah, no sul, onde mais de 1,5 milhão de palestinos estão abrigados, é “uma linha vermelha”.

“Não pode haver mais 30 mil palestinos mortos”, disse Biden.

No entanto, ele disse que não cortaria armas como os interceptadores de mísseis Iron Dome, que protegem Israel de ataques de foguetes na região.

Mortos em Gaza

O número de mortos palestinos na Faixa de Gaza devido aos ataques israelenses em curso ultrapassou 31.000, disse neste domingo (10) o Ministério da Saúde, administrado pelo Hamas.

Nas últimas 24 horas, o exército israelense matou 85 palestinos e feriu outros 130 em várias áreas do enclave costeiro, elevando o número total de mortos para 31.045 e feridos para 72.654, segundo o ministério.

Cerca de 72% das vítimas eram mulheres e crianças. O número de mortos por desnutrição e desidratação na Faixa de Gaza chegou a 25.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) afirmaram no domingo que, nas últimas 24 horas, o exército israelense continuou as operações militares em muitos lugares da Faixa de Gaza.

No centro da faixa, as forças israelenses lançaram ataques com aviões de guerra e outros fogos de apoio, matando pelo menos 13 militantes palestinos.

Em Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza, 17 militares palestinos foram mortos durante os combates com o exército israelense.

Além disso, as tropas israelenses também enviaram aviões de combate para realizar ataques aéreos contra alvos militares do Hamas nas áreas de Jebaliya e Beit Hanoun, no norte de Gaza.

(Com informações da Televisão Central da China (CCTV), via Reuters)

Fonte

Leave a Comment