ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Aumento de casos ameaça status de erradicação do sarampo nos EUA

Sarampo.jpg

Compartilhe:

Nos Estados Unidos, um recente surto de sarampo preocupa as autoridades. MCerca de 100 casos da doença foram relatados desde o início do ano. O número levou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças do país, o CDCa alertar que o rápido aumento de casos — o maior dos últimos dois anos — representa uma ameaça ao status de erradicação da doença no país.

“O risco de transmissão generalizada do sarampo nos EUA continua baixo por causa da alta imunidade populacional”, disse o CDC em um relatório publicado na quinta-feira (11). “Contudo, devido ao aumento nos casos durante o primeiro trimestre de 2024, são possíveis ações para aumentar a cobertura da vacinação do sarampo, da caxumba, e da rubéola. Essas ações incluem incentivo à vacinação antes das viagens internacionais e investigação rápida de casos suspeitos de Sarampo”, informou a agência de saúde.

O Sarampo foi erradicado nos EUA em 2000, o que significa que nenhum surto persistiu por um ano ou mais. A eliminação do sarampo “reduz o número de casos, mortes e custos que ocorreriam se a transmissão endêmica do sarampo fosse restabelecida”, de acordo com o relatório do CDC.

Em 2019, surtos prolongados em comunidades subvacinadas em Nova York ameaçaram esse status. O novo relatório do CDC avalia o desempenho do sistema de vigilância do Sarampo nos EUA e as tendências epidemiológicas que os dados mostram desde então.

De janeiro de 2020 a março de 2024, ocorreram 338 casos de sarampo relatados nos EUA. Os sistemas de vigilância nos EUA foram amplamente considerados de bom desempenho e “suficientemente sensíveis para detectar casos isolados e surtos”, com informações completas sobre indicadores críticos, como idade, dados de início da segurança, status de vacinação e histórico de viagens, entre outros.

A grande maioria dos casos (96%) esteve associada à inscrição de viagens internacionais, e a maioria desses casos (61%) ocorreu entre residentes dos EUA que não foram vacinados apesar de serem elegíveis ou cujo estado de vacinação era desconhecido.

“O estado da eliminação do sarampo dos EUA continuará a ser ameaçado por aumentos globais na incidência do sarampo e por diminuições na cobertura global, nacional e local da vacinação do sarampo”, disse o CDC no último relatório.

Criança toma vacina / Marcelo Camargo

Casos importados são esperados, mas a cobertura da vacinação é fundamental para garantir que os surtos não persistam nos EUA.

“A manutenção do status de eliminação do sarampo é uma importante referência de saúde pública. As jurisdições de saúde pública estão alcançando comunidades e populações com baixas taxas de vacinação e sentimos que essa abordagem será eficaz. No entanto, o aumento da desinformação sobre a vacinação contra o sarampo prejudica esses esforços e, na última análise, pode colocar em risco o nosso estado de eliminação”, disse o Dr. Marcus Plescia, diretor médico da Associação de Autoridades de Saúde Estaduais e Territoriais , em um comunicado por e-mail.

No mês passado, o CDC emitiu um alerta de saúde aos médicos para aumentar a conscientização sobre a propagação internacional do sarampo. Também orientou os profissionais a vacinarem bebês alguns meses antes da data padrão, caso as famílias planejem viagens ao exterior.

“A esmagadora evidência científica mostra que as vacinas permanecem entre as precauções mais eficazes e seguras para prevenir doenças individuais e proteger a saúde do público”, disse o Dr.Jesse Ehrenfeld, presidente da Associação Médica Americana, disse em um comunicado enviado por e-mail no mês passado.

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença altamente contagiosa transmitido pelo ar. Pode causar sérias consequências para a saúde ou morte, especialmente para crianças jovens e não vacinadas.

Os sintomas gerais podem incluir febre, tosse, corrimento nasal, olhos lacrimejantes e uma autenticidade de manchas vermelhas. Cerca de 1 em cada 5 pessoas não vacinadas nos EUA que contraem sarampo são hospitalizadas, de acordo com o CDC. Cerca de 1 em cada 20 crianças com sarampo desenvolvem pneumonia, e outras podem desenvolver um surto perigoso no cérebro chamado encefalite. Até 3 de cada 1.000 crianças infectadas com sarampo podem morrer de complicações respiratórias e neurológicas.

Como o sarampo é tão contagioso, um alto nível de cobertura vacinal é fundamental para minimizar a disseminação. Os EUA estabeleceram uma taxa de vacinação de 95%, mas a cobertura entre os jardins de infância caiu abaixo da meta nos últimos anos. No ano letivo de 2022-2023, apenas 93,1% dos alunos do jardim de infância nos EUA completaram as vacinas, deixando cerca de 250 mil em risco. A cobertura varia amplamente por estado e comunidade.

Em 4 de abril, os dados do CDC mostram que 83% dos casos relatados este ano foram em pessoas não vacinadas e outros 12% receberam apenas uma dose da vacina de duas doses. Metade dos casos foi de crianças com menos de 5 anos, e quase 60% das pessoas – incluindo dois terços de crianças com menos de 5 anos – foram hospitalizadas.

Fonte

Deixe um comentário