É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Ativista climática Greta Thunberg é detida pela polícia na Alemanha em protesto contra a mina de carvão

230117115638-greta-thunberg-detained-011723.jpg

Compartilhe:

A ativista climática Greta Thunberg foi detida durante um protesto contra a demolição de uma vila carbonífera próxima à cidade de Luetzerath, na Alemanhanesta terça-feira (17), informou a afiliada da CNN Internacional N-TV.

Thunberg, de 20 anos, protestou na mina de carvão a céu aberto de Garzweiler 2, a cerca de 9 milhas de Luetzerath, onde ela se sentou com um grupo de manifestantes perto da borda da mina.

Um porta-voz da polícia de Aachen disse à Reuters que “ela [Greta] foi parada e levada por nós com este grupo para fora da área de perigo imediato para verificar sua identidade”, acrescentando que um ativista havia pulado dentro da mina.

Policiais detêm a ativista Greta Thunberg durante protesto contra a expansão da mina de linhito a céu aberto Garzweiler / 17/01/2023 REUTERS/Wolfgang Rattay

Ainda segundo o porta-voz, ainda não está claro o que aconteceu com Thunberg e com o grupo detido com ela. Não há informações sobre o estado do ativista que pulou na mina.

Os ativistas influenciaram que as casas não fossem demolidas para a geração do carvão sob elas.

“Deixe no chão”, diz cartaz de Thunberg, em referência ao carvão, em tweet publicado no dia 13 de janeiro que mostra acampamento montado pelo grupo de ativistas.

Acolhimento de carvão em Luetzerath

Luetzerath é conhecido pelo seu posicionamento contra combustíveis fósseis, sendo palco de protestos frequentes. Na quarta-feira (11), uma operação retirou centenas de ativistas da região, onde Thunberg chegou no dia seguinte.

Com corte no fornecimento de gás pela Rússia após a invasão da Ucrâniaa Alemanha apelou para as usinas de carvão desativadas para suprir a demanda.

A RWE, maior distribuidora de gás natural e geradora de energia da Alemanha, participa de um acordo para deixar de produzir eletricidade com carvão no oeste alemão originalmente até 2038, antecipado para 2030. Luetzerath é uma das áreas na mira da empresa.

(Com informações da Reuters e de Rachel Ramirez, da CNN)

Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *