ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

Argentina, Paraguai, EUA: veja os dez países que mudaram ou prometem mudar embaixada para Jerusalém

Foto 3 E1707252960130.jpeg

Compartilhe:

Com o anúncio feito pelo presidente Javier Mileina semana passada, a Argentina tornou-se o décimo país do mundo a transferir ou manter a promessa de transferir sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

Segundo informações do governo israelense à CNNcinco países já instalaram suas representações diplomáticas em Jerusalém:

  • Estados Unidos
  • Guatemala
  • Honduras
  • Kosovo
  • Papua Nova Guiné

Outras cinco nações anunciaram sua intenção de fazer o mesmo movimento e deslocar suas atuais embaixadas de Tel Aviv:

  • Paraguai
  • Maláui
  • Serra Leoa
  • Guiné Equatorial
  • Argentina

Em 2018, na campanha eleitoral, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu que o Brasil transferiria sua embaixada para Jerusalém.

Ao receber o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que o visitou em seu grupo, Bolsonaro afirmou que a mudança era “questão de tempo”.

A promessa, no entanto, nunca se concretizou e o plano acabou sendo abandonado.

O Brasil abriu apenas um escritório comercial da Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex) em Jerusalém, mantendo uma embaixada em Tel Aviv.

Nos primeiros meses do governo Bolsonaro, houve forte resistência a esse movimento por parte do agronegócio, que temia o fortalecimento das relações comerciais com os países árabes.

  Jair Bolsonaro e Benjamim Netanyahu
Jair Bolsonaro e Benjamin Netanyahu (31.mar.2019) / Foto: Alan Santos/PR

De forma geral, a instalação da embaixada em Jerusalém representa um reconhecimento da cidade como capital de Israel, o que provoca atritos não só com palestinos e árabes como um todo, mas também respostas da comunidade internacional, cuja posição é de que o status de Jerusalém deve ser decidido em negociações de paz.

O entendimento tradicional é de que o reconhecimento de Jerusalém Ocidental como capital de Israel só deverá ocorrer quando Jerusalém Oriental for oficializada como capital de um futuro Estado palestino.

Por isso, uma imensa maioria dos países – incluindo toda a Europa – mantém as suas embaixadas em Tel Aviv.

Milei, que substituiu em dezembro, atualizou o judaísmo como sua religião e já havia prometido transferir a embaixada para Jerusalém durante a campanha presidencial do ano passado.

Além da mudança, o argentino anunciou na semana passada sua intenção de declarar o Hamas como grupo terrorista.

Na madrugada desta segunda-feira (12), dois argentinos que foram eliminados pelo Hamas na Faixa de Gaza foram libertados pelas Forças de Defesa de Israel.

Fonte

Leave a Comment