É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

Alertas sobre golpe de extorsão envolvendo “nudes” viralizam; veja como se proteger

Design-sem-nome-18.png

Compartilhe:

Um alerta para um golpe digital viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (17). A farmacêutica Marina Cristofanique tem quase um milhão de seguidores, revelou em depoimento em vídeo no seu tiktok que sofreu uma tentativa de extorsão pelo celular.

Ela relatou que estava trabalhando quando ligaram de um número desconhecido. Como pareceu estranho, não atendeu. Logo em seguida, Marina conta que recebeu uma mensagem do mesmo número no WhatsApp: “Quando vi, era uma foto do ‘pipi’ da pessoa, do membro dela. (…) Eu fiquei horrorizada, bloqueei o número na hora e apaguei a conversa”.

Não gostei de receber mensagens de vários seguidores contando que também sofreram o mesmo tipo de golpe. A armadilha começou a ser relatada nas redes sociais no final do ano passado, mas novos casos continuam a surgir.

@marinacristofani

🚨 alerta golpe do pipi 🚨 #golpe #extorcao

♬ Contação de histórias – Adriel

Segundo os relatos, o criminoso liga por vídeo para alguém e, assim que a pessoa atende, aparece na tela a imagem de um pênis ou de uma criança nua. O objetivo é fazer uma captura da tela e cantar a pessoa. Caso ela não pague a quantia pedida, a ameaça é de que as fotos serão divulgadas na internet.

Alertas sobre golpe de extorsão envolvendo “nudes” viralizam / Reprodução/Instagram

O que fazer?

A influenciadora disse que se sentiu invadida, ficou nervosa e não soube como tomar medidas práticas para denunciar o ataque.

Arthur Igreja, especialista em Tecnologia, alerta que neste tipo de golpe, o objetivo é pegar a vítima “no susto”: “A pessoa tem que se acalmar e entender que é uma tentativa de extorsão”, explicou.

Para prevenir este tipo de ataque, a Igreja aconselha evitar atender ou atender ligações de números desconhecidos. Caso, mesmo assim, a pessoa seja vítima, o ideal é fazer um boletim de ocorrência digital para se resguardar de repercussões futuras, como, por exemplo, ressonância de pedofilia;

Nos comentários do vídeo, várias pessoas relataram ter sofrido a mesma tentativa de golpe: “Fizeram comigo, eu fiquei horrorizada. Fiz um boletim de ocorrência e acharam o cara”, relatou uma internauta. “Eu tive que tirar meu telefone do meu perfil de trabalho por causa disso. Eu jamais atendendo ligação de vídeo, mas recebi em um dia umas 60 chamadas”, escreveu outra.

proteção de dados

O especialista explica que há três formas de um criminoso obter um número de celular: por listas de dados vazados; na lista telefônica de celulares roubados e nas próprias redes sociais de alguém.

Por isso, ele alerta para que as pessoas revisem seus perfis pessoais e apaguem informações sensíveis como telefone, e-mail e endereço pessoal para evitar golpes como este, ou qualquer variação que possa surgir.

Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *