Alemanha entra em recessão com mais de 100 bancos cobrando taxas de juros negativas

0 719

Apesar de 2008 ter sido um ano pesado para a economia, 2020 não tem ido muito longe desse caminho. A Alemanha, por exemplo, mergulhou em uma recessão com a pior contração trimestral desde a crise financeira e econômica global vista há 12 anos. Só para vocês terem uma ideia da dimensão do problema, mais de 100 bancos estão cobrando taxas de juros negativas de seus clientes.

De acordo com o Escritório Federal de Estatística do país, Statistisches Bundesamt, o prêmio dessa recessão vai para o novo coronavírus. Além de ser a maior queda desde 2008, é o segundo maior baque desde a unificação alemã. Ademais, a maior economia da Europa encolheu 2.2% apenas nos três primeiros meses do ano.

Contudo, a situação pode piorar ainda mais. Segundo economistas do Deutsche Bank, o segundo trimestre terá uma queda maior. Isso acontecerá, pois, os bloqueios, devido à pandemia, só tem a aumentar se a taxa de transmissão do novo coronavírus se alastrar.

Taxas de Juros Negativas

Conforme observado pelo site news.bitcoin, em abril, 80 bancos, que já é um número alto, estavam passando taxas de juros negativas para seus clientes. Contudo, apenas alguns dias depois, esse número já passou de 100. Os dados são do Verivox. De acordo com os dados da empresa, dos 800 bancos examinandos, 94 publicaram suas taxas on-line ou nas folhas de preços das contas.

Além disso, outros 10 bancos estão cobrando taxas em contas de depósito overnight que geralmente são gratuitas. Ou seja, criando taxas de juros negativas para essas contas. Como resultado da crise atual, a tendência para taxas de juros negativas acelerou-se notavelmente.

De fato, a Europa já passa por esse processo de juros negativos há alguns anos. Para quem ainda não entende sobre essas taxas , elas nada mais são que o empréstimo que te faz perder dinheiro. Só para exemplificar, você iria emprestar R$1.000 ao banco para receber apenas R$990 de volta. Assim sendo, você estaria pagando para emprestar o seu dinheiro.

Aplicando essa classe de taxas, a Alemanha mostra o quão frágil está sua economia monetária. Por certo que o país está a cada dia mais tentando tirar a atratividade da poupança para incentivar os empréstimos. Contudo, nesse momento delicado, ainda é muito cedo para dizer se a estratégia dará certo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.