É Top Saber - Notícias e Análises

Redes sociais

A neutralidade de carbono leva o MATIC da Polygon ao verde

Compartilhe:

A plataforma de dimensionamento descentralizada Ethereum marcou seu primeiro marco de sustentabilidade ao alcançar a neutralidade de carbono esta semana. Ao investir US$ 400.000 em créditos de carbono, a Polygon está agora um passo mais perto de se tornar negativa em carbono. Com créditos equivalentes a 104.794 toneladas de gases de efeito estufa, a rede liquidou com sucesso sua dívida de CO2 desde o início.

Acionada por esta notícia, a MATIC reagiu rapidamente. A altcoin começou a ser negociada no verde ao registrar uma alta de dois dígitos no gráfico diário. Com rally de mais de 24% em um dia, o MATIC estava mudando de mãos a US$ 0,5075 no momento da publicação.

O marco verde foi resultado de uma série de medidas estratégicas tomadas pela rede. Segundo seu oficial postagem do blog, a conquista veio após o ‘Manifesto Verde’ da Polygon, lançado em meados de abril. Marcado como ‘um contrato inteligente com o Planeta Terra’, é parte da visão mais ampla da rede para o desenvolvimento sustentável.

Reconhecendo que ainda há mais a ser feito, o cofundador da Polygon, Sandeep Nailwal, foi citado –

“Nosso mundo está enfrentando uma crise ambiental e a indústria de blockchain deve fazer muito mais do que prometer parar de aumentar o problema.”

Combatendo o debate sobre o consumo de energia

As criptomoedas estão no cerne do debate sobre o consumo de energia. De acordo com Índice de Eletricidade de Cambridge Bitcoin, Bitcoin consumiu mais eletricidade em um ano do que Suécia, Noruega ou Emirados Árabes Unidos. No entanto, o debate sobre o consumo de energia tem sido muitas vezes contestado por aquele encabeçado pelo fator de utilidade.

Em um ponto de vista marcante apresentado pelo Fórum Econômico Mundial (WEF), o consumo de energia torna-se menos uma questão de moralidade do que uma necessidade humana básica. Quando algo fornece utilidade, muitas vezes é aceito apesar de seus altos níveis de energia, pois agrega valor à sociedade. De acordo com o relatório do WEF publicado em março deste ano, os data centers (que nos dão acesso a plataformas populares como Netflix e Playstation) nos EUA consomem 204 TWh de energia por ano, enquanto o Bitcoin usa 62 TWh por ano.

Atualmente, existem cerca de 300 milhões de usuários de criptomoedas globalmente, e nem todos vivem em países desenvolvidos. Uma multidão em economias emergentes como Quênia, Vietnã, Venezuela e Brasil adota moedas digitais para evitar o custo dos sistemas financeiros legados, governança monetária instável e questões de desvalorização da moeda.

Andando no campo verde

A indústria criptográfica está bastante à frente na condução da mudança com uma infinidade de projetos ecológicos. A Polygon não está sozinha no caminho neutro em carbono, pois muitas ações estão sendo tomadas no espaço.

A criptomoeda de código aberto Filecoin também tem um papel em um presente e futuro mais verde. ‘Filecoin Green’ é uma iniciativa liderada pela Filecoin Foundation, destinada a tornar sua blockchain neutra em carbono e, com o tempo, negativa em carbono.

Enquanto isso, a Algorand comemorou o Dia da Terra deste ano ao se tornar a primeira blockchain negativa em carbono do mundo. Isso foi alcançado em parceria com a ClimateTrade, uma organização dedicada a ajudar as empresas a melhorar seus perfis de sustentabilidade.

A KlimaDAO é outra organização orientada para o clima que ajudou a Polygon a alcançar seu feito recente. A organização autônoma descentralizada faz isso por meio da criação de um token DeFi que é apoiado por compensações de carbono do mundo real.

Uma iniciativa liderada pela comunidade de criptomoedas é o ‘Acordo Climático de Criptomoedas‘. Focada na descarbonização das criptomoedas, conta com mais de 200 empresas e indivíduos que abrangem as áreas de criptomoedas, finanças e tecnologia.

De Valkyrie a Filecoin e Enjin, os signatários assumiram um compromisso público de atingir emissões líquidas zero do consumo de eletricidade até 2030.

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.