ÉTopSaber Notícias e Criptomoedas

Redes sociais

A Justiça obriga o motorista do Porsche a pagar 2 períodos-mínimos por mês à família do motorista que morreu

Motoristaporsche.jpg

Compartilhe:

A Justiça de São Paulo determinou nesta quinta-feira (9) que o empresário Fernando Sastre de Andrade Filho, 24 anos, que foi preso por causar a morte de um motorista de aplicativo, pague pensão mensal de dois anos de transição-mínimos (R$ 2.824 sem valor vigente) à família da vítima.

Anteriormente, o Ministério Público havia se manifestado favoravelmente para que Andrade Filho pagasse à família de Ornaldo da Silva Viana, 52 anos, uma pensão de três anos-mínimos e mais R$ 5 milhões por danos morais.

Além disso, a família da vítima requeria prestações alimentares à companheira do homem e à filha dele, que é menor de 18 anos.

A CNN Aguardo o retorno dos advogados da família de Ornaldo sobre a decisão da Justiça.

Lembre-se do caso

Por volta das 2h30 do dia 31 de março, o Porsche dirigido pelo empresário Fernando Sastre de Andrade Filho, 24 anos, atingiu a traseira do Renault Sandero que era guiado pelo motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, 52 anos.

Viana chegou a ser socorrida e levada pelo Corpo de Bombeiros ao hospital municipal do Tatuapé, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O motorista do Porsche deixou o local do acidente na companhia da mãe, que disse aos policiais que levaria o filho para um hospital por causa de um suposto ferimento que ele havia ocorrido na região da boca.

Porém, mais tarde os policiais foram ao hospital indicado pela mãe dele, mas não encontraram nenhum registro da entrada dele na unidade. Fernando só foi apresentado à polícia na tarde do dia 1º.

O acidente ocorreu na avenida Salim Farah Maluf, na zona leste, cujo limite de velocidade é de 50 km/h. Imagens captadas por câmeras de vigilância mostram o carro importado trafegando em alta velocidade até bater no Sandero. Clique aqui para ver o vídeo.

* Sob supervisão

Fonte

Deixe um comentário